Desde 2014, mais de 50000 artigos.
,/2020

Advogado Júlio Brandão sugere filmes na Dicas da Semana

Coluna
05 de agosto de 2020

Advogado Júlio Brandão (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)

O participante desta edição da coluna ‘Dicas da Semana’ é o advogado Júlio Brandão, que sugere três filmes para os leitores do Marília Notícia.

Júlio Brandão é um profissional de destaque em sua área de atuação, já presidiu a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) Marília e foi provedor da Santa Casa de Misericórdia do município.

O objetivo da coluna é apresentar um pouco do gosto e do interesse de marilienses notáveis. E os leitores também podem participar, fazendo suas próprias indicações.

A ‘Dicas da Semana’ tem duas edições semanais, às quartas e sextas-feiras. São dicas sobre livros, filmes, séries, cervejas, vinhos, viagens e muito mais. Acompanhe!

Gênio Indomável – Dirigido por Gus Van Sant

De 1997, com Matt Damon no papel de Will, além dos atores Ben Afleck e Robim William. Will é um rapaz brilhante e tem um grande talento para a matemática, mas trabalha como faxineiro em uma famosa universidade. O psicólogo Sean Maguire o ajuda a formar sua identidade e lidar com as emoções, direcionando-o na vida. Um filme intenso e emocionante.

Aquarius – Escrito e dirigido por Kleber Mendonça Filho

De 2016, com Sônia Braga e brilhante elenco. Uma jornalista aposentada defende seu apartamento, onde viveu a vida toda, do assédio de uma construtora. O plano é demolir o edifício Aquarius e dar lugar a um grande empreendimento. Um filme bom de ver.

Green Book – Dirigido por Peter Farrelly

Com  ‎Viggo Mortensen‎; ‎Mahershala Ali e um belo elenco. Fala do racismo nos USA .Doutor Don Shirley é um pianista afro-americano de renome mundial, prestes a embarcar em uma turnê pelo sul dos Estados Unidos, em 1962. Como precisa de um motorista e guarda-costas, Shirley recruta Tony Lip, um ítalo-americano fanfarrão do Bronx. Apesar de suas diferenças, os dois homens desenvolvem uma ligação inesperada ao enfrentar o racismo e os perigos de uma era de segregação racial. Um filme intenso porém comovente. Vale a pena.