Desde 2014, mais de 60000 artigos.
,/2021

Polícia prende dois acusados pela morte de adolescente em chácara

Polícia
15 de junho de 2021

Matheus tinha 16 anos (Foto: Arquivo Pessoal)

A Polícia Militar capturou o ajudante Wellington Caíque Cardoso de Oliveira, de 22 anos, nesta segunda-feira (14) no Parque das Azaleias, zona Sul de Marília. Ele é acusado de matar o adolescente Mateus Henrique Pereira da Silva, de 16 anos, em novembro de 2020, em uma chácara no distrito de Padre Nóbrega, zona Norte de Marília.

Os policiais faziam patrulhamento, às 15h15, quando notaram que o rapaz tentou fugir pelos telhados das casas ao perceber a presença da viatura.

A equipe policial conseguiu cercá-lo e o ajudante se entregou. Wellington era procurado pela Justiça. Contra ele há um mandado de prisão temporária e outro de prisão preventiva pelo homicídio.

Segundo a polícia, o jovem seria o responsável pelos disparos que mataram Mateus.

Durante a fuga, Wellington sofreu um corte na canela e precisou passar por atendimento médico na UPA da zona Norte. Na sequência, o acusado foi levado até a Central de Polícia Judiciária (CPJ) e seria recolhido a uma unidade prisional.

OUTRO PRESO

Na madrugada desta terça-feira (15), a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) prendeu, pelo mesmo crime, Jonathan Moreira Magalhães. Havia um mandado de prisão preventiva expedido contra ele.

De acordo com o delegado Luís Marcelo Perpétuo Sampaio, Jonathan estava no local e brigou com a vítima quando Wellington disparou. Há informações de que ele também estava armado.

Ao todo, a polícia prendeu quatro envolvidos na morte do adolescente.

DIG cumpre mandado de prisão (Foto: Divulgação)

O CRIME

Segundo informações apuradas pelo Marília Notícia no dia do crime, a Polícia Militar foi acionada até o local, na data dos fatos, por volta de 1h51. Ao chegarem no endereço, os policiais encontraram muitas pessoas correndo, após um tumulto generalizado.

Na chácara, os PMs constataram que acontecia uma festa de aniversário regada a bebida alcoólica e drogas. Os militares entraram no recinto e avistaram o corpo da vítima caído próximo da piscina. O Samu foi acionado e o médico socorrista atestou o óbito ainda no local. A perícia também esteve na chácara.

De acordo com a polícia, algumas testemunhas alegaram que ouviram três disparos durante um tumulto e logo depois Mateus já estava caído.

Prisão de Jonathan (Foto: Divulgação)