Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Acadêmicos da Unimar aprendem sobre Direito Processual

Cidade
27 de maio de 2022

Os acadêmicos do 9º semestre do curso de Direito da Universidade de Marília (Unimar) participaram do tradicional “Direito e Pipoca” da disciplina de Direito Processual Constitucional, ministrada pelo professor Emerson Borges. A atividade faz parte das metodologias inovadoras do curso e tem como objetivo apresentar aos futuros advogados, por meio de filmes, características fundamentais para a carreira jurídica.

De acordo com o professor, Emerson Borges, a sessão de cinema é tradicional no curso e os acadêmicos gostam muito. “É um evento que sempre faço no final do semestre e o objetivo é ver um pouco mais do Direito prático e eles gostam muito, até porque saem um pouco da rotina com a sessão. A recepção dos alunos é sempre boa”, conta.

A turma do Direito, que está no penúltimo semestre da graduação, assistiu ao filme “Um Crime de Mestre”, que fala sobre um jovem e ambicioso promotor público, que está no melhor momento de sua vida profissional, e está prestes a assumir um cargo em famosa agência, mas antes de deixar o cargo tem um último desafio que é o caso de um homem que mata a esposa ao descobrir que estava sendo traído e cria um labirinto complexo em torno do caso para tentar sua absolvição.

Ainda segundo Borges, a atividade é mais uma forma de trazer para eles conteúdos importantes, de forma leve. “Claro que por ser filmes estrangeiros é uma realidade um pouco diferente, mas tem questões que são muito importantes, como por exemplo, no filme que assistimos ontem, retrata a dedicação e atenção que o profissional precisa ter, sempre e o tempo todo, uma vigilância durante o trabalho para não cometer erros, a questão de ética no proceder da atividade, sempre agir de forma ética, em que o objetivo maior é trazer esta lição, baseada num filme, mas para que eles possam exercer com mais de sucesso a carreira deles.”

Para o acadêmico João Vitor, a dinâmica foi benéfica porque os alunos puderam acompanhar como a arte imita a vida. “E, se a imita, lida com casos e problemas reais, os quais tem que ser debatidos em nosso cotidiano. O filme trouxe vários aspectos, tanto pela aplicação do direito norte americano, no caso proposto pelo filme, quanto por pontos relacionados a psicologia do direito, psicologia do acusado, as formas técnicas de defesa e acusação, mas, sobretudo, nos ajudou a ver a necessidade de nos munir de argumentos para que, cada vez mais, possamos pegar uma certa malicia e um certo preparo para quando nos depararmos com estes casos”, analisa.

Ainda segundo o acadêmico, a dinâmica trouxe também o lado humanístico do curso. “Além do conhecimento, a sessão nos deixou mais próximos dos colegas de classe e do professor, o que acredito ser muito importante, porque o que levamos da vida são as pessoas, para além desta base normativa do direito, à convivência e a base de recreação com os outros colegas”, declara.

A atividade faz parte da metodologia ativa do curso de Direito. Segundo a coordenadora do curso, a profa. Dra. Francis Marília Pádua, estas atividades são os diferenciais do Direito Unimar. “A adoção das metodologias ativas, como prática pedagógica, é um diferencial no curso de Direito da Unimar. Tem sido utilizada, amplamente, pelos nossos docentes, garantindo melhor aprendizado para nossos alunos”, declara.

Ainda segundo a coordenadora, a atividade é uma prática antiga do curso, de trazer conhecimento de forma inovadora. “Ressalto que, bem antes das Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Direito do MEC, que determinou a utilização das metodologias ativas, os docentes do curso já a utilizavam e, dentre as inúmeras metodologias adotadas temos o “Direito e Pipoca”. O professor Dr. Emerson já promove o “Direito e Pipoca” há um bom tempo e os alunos, simplesmente, adoram. Estas práticas garantem melhor aproveitamento da disciplina, consolidam o aprendizado e promovem a integração entre teoria X prática”, finaliza.