Desde 2014, mais de 70000 artigos.
,/2022

PT escolhe seu pré-candidato para disputar a Prefeitura de Marília

Cidade
22 de janeiro de 2020

Juvenal Aguiar, atua na Apeoesp, é pré-candidato pelo PT em Marília (Foto: Divulgação)

O Partido dos Trabalhadores (PT) é mais uma legenda a lançar seu pré-candidato a prefeito em Marília. O escolhido pelo diretório municipal da sigla é Juvenal de Aguiar, diretor estadual do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp).

A decisão do partido foi tomada no último sábado (18) e em entrevista ao Marília Notícia, Juvenal afirmou que o PT possui um plano de lutas. A partir de agora serão feitas panfletagens todos os finais de semana.

No próximo sábado (25) o pré-candidato petista estará com um grupo em frente da Galeria Atenas, no Centro. A Feira do Rolo será o destino deles no domingo (26).

De acordo com ele, o PT segue em campanha de filiação de novos integrantes, mas a chapa de vereadores que vai disputar o pleito em outubro já está quase formada. Coligações para o Legislativo estão proibidas.

Já na disputa pela Prefeitura ainda é permitido fazer alianças e Juvenal afirma que seu partido está aberto a conversas com a esquerda.

“Podemos nos juntar ao PSOL, PCO, PCB e até PCdoB. E se tiver algum grupo progressista que não esteja vendido para a direita, vamos receber de braços abertos”, disse Juvenal ao MN.

Em sua avaliação, o prefeito Daniel Alonso (PSDB), outro pré-candidato, conquistou avanços, como as estações de tratamento de esgoto. Mas outros problemas continuam.

“Só para citar uma questão que vamos focar: A juventude está abandonada em Marília. Os poliesportivos estão abandonados, destruídos. Temos que investir em áreas para os jovens se divertirem, temos que tirar os jovens das drogas”, afirmou Juvenal.

De acordo com ele, o PT realizou seminários por Marília nos últimos meses, convocando especialistas para discutir a cidade.

Além de pensar os problemas do município e propor mudanças, Juvenal disse que o partido também busca “mostrar a tática de R$ 140 milhões em fake news que a direita lançou contra o PT e continua fazendo isso”.

“São todos os grandes empresários que devem para o Governo, bancos, grandes empresas que devem verdadeiras fortunas e se aliaram aos que estão no poder agora e jogam contra os trabalhadores. É gente que, se pudesse, fazia os trabalhadores de escravos”, disparou Juvenal.