Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Média diária volta a crescer e chega a 140 casos em Marília

Cidade
10 de junho de 2022

Prefeitura recomenda o uso de máscara em qualquer ambiente (Foto: Arquivo/Marília Notícia)

Os números de contaminação pela Covid-19 em Marília continuam em tendência de alta. De abril para maio, já havia sido registrado um aumento de 749% nos casos, com média de 80 confirmados por dia. Somente nos nove primeiros dias de junho, a média diária apresentou novo crescimento de 75%. Ou seja, já são cerca de 140 positivos diariamente.

O número de mortes também subiu. Foram registrados cinco óbito em apenas nove dias. Durante todo o mês de maio, foram dez óbitos.

Apesar dos dados preocupantes, a administração municipal ainda não tornou obrigatório o uso de máscaras em locais fechados, como têm feito outras prefeituras do Estado. No entanto, o equipamento de proteção é recomendado em todos os locais.

“A situação é de recomendação do uso em qualquer ambiente, ficando a cargo do cidadão decidir se usa ou não (a máscara). Como sempre, seguimos o Estado e não existe cogitação, no momento, de obrigatoriedade do uso de máscaras”, informa a Prefeitura de Marília, por meio de nota.

A nota também reforça que a vacinação está disponível em todas as unidades de saúde, das 7h às 17h, para aplicação da 1ª e 2ª dose, além dos reforços aos grupos prioritários. A cidade, assim como o país, continua com baixa adesão entre as crianças e com centenas de faltosos nas doses de reforço.

VACINAÇÃO

Vacina contra a Covid está disponível em todas as unidades de saúde (Foto: Divulgação)

Na segunda-feira (6), a Prefeitura iniciou a aplicação da quarta dose da vacina contra a Covid-19 para profissionais da saúde e pessoas com mais de 50 anos. Para receber as doses de reforço, é preciso respeitar um intervalo de no mínimo quatro meses desde a última.

PÚBLICO

  • 1ª dose e 2ª dose (público geral que está em atraso);
  • 3ª dose: pessoas acima de 12 anos;
  • 4ª dose: pessoas acima de 50 anos e profissionais da saúde;
  • 3ª e 4ª dose em pacientes imunossuprimidos com 12 anos ou mais;
  • 3ª dose adicional (5ª dose) para imunossuprimidos a partir de 60 anos.

IMUNOSSUPRIMIDOS 

  • imunodeficiência primária grave;
  • quimioterapia para câncer;
  • transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras;
  • pessoas vivendo com HIV/Aids;
  • uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona ou equivalente, por ≥14 dias;
  • uso de drogas modificadoras da resposta imune – Metotrexato; Leflunomida; Micofenolato de mofetila; Azatiprina; Ciclofosfamida; 6- mercaptopurina; Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe); inibidores da JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadacitinibe);
  • auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias;
  • pacientes em terapia renal substitutiva (hemodiálise).