Desde 2014, mais de 59000 artigos.
,/2021

Marilienses com atraso na 2ª dose contra a Covid somam 1,37%

Cidade
10 de junho de 2021

AstraZeneca exige prazo de 90 dias entre primeira e segunda dose (Foto: Leonardo Moreno/Marília Notícia)

Apenas 1,37% dos marilienses que tomaram a primeira dose das vacinas contra a Covid-19 estão com atraso na segunda aplicação, que completa o ciclo imunizatório. A informação é do secretário da Saúde de Marília, Cassio Luiz Pinto Júnior.

A variação semanal de faltosos tem chegado, em alguns momentos, a 2%. Os dados constam em uma publicação feita por Cássio em seu perfil do Facebook na manhã desta quinta-feira (10), e teriam sido fornecidos pela chefe da Sala de Vacinas, Juliana Bortoletto.

De acordo com os dados desta quarta-feira (9) do Vacinômetro, mantido pelo Governo do Estado de São Paulo, quase um em cada três marilienses já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 – mais especificamente, 32%.

Ao todo, foram distribuídas 114.215 doses na cidade, sendo 76.989 referentes à primeira aplicação e 37.226 à segunda.

É preciso lembrar que existe um prazo a ser cumprido entre as duas etapas. São considerados faltosos apenas aqueles que não receberam a segunda dose no prazo indicado.

Mapa do PEI (Imagem: Reprodução)

Cassio lembra, por exemplo, que o “intervalo entre a primeira e segunda dose da vacina AstraZeneca (que temos recebido para nossas ações) é de 90 dias”.

Em sua publicação na rede social, o secretário cita apenas o percentual de faltosos, mas não indica o número exato de pessoas nestas condições.

Ao considerar os marilienses que receberam a primeira dose (76.989), o equivalente a 1,37% deste total (faltosos) seria 1.054 pessoas.

Há aproximadamente um mês, segundo nota oficial da Secretaria da Saúde emitida na ocasião, quase duas mil pessoas de Marília não tinham voltado para receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19 no prazo.

Matéria do Marília Notícia do dia 26 de maio, com dados estaduais, indicavam que o Departamento Regional de Saúde de Marília (DRS-9), composto por 61 municípios e cerca de 1,2 milhão de habitantes, tinha 6.324 cidadãos com a segunda dose contra a Covid-19 atrasada.