Desde 2014, mais de 55000 artigos.
,/2021

Marília está entre poucas cidades que deu merenda na pandemia

Cidade
19 de fevereiro de 2021

Kit de alimentos e cesta verde distribuída aos alunos da rede municipal (Foto: Divulgação)

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) divulgou que apenas 42,55% dos municípios paulistas distribuíram merenda para seus alunos durante a pandemia.

Marília está entre essas cidades, que representam um grupo minoritário em nível estadual. A maioria das prefeituras (57,45%) não ofereceu o serviço às crianças que, como medida de contenção ao novo coronavírus, foram obrigadas a ficar em seus lares.

Em abril do ano passado, por exemplo, foi aberta uma licitação para compra de até 60 mil cestas básicas pela Prefeitura de Marília, logo no começo da pandemia. Além dos alunos, alimentos também foram distribuídos para famílias carentes de modo geral.

No dia 30 de junho foi iniciada a entrega de kits de alimentos e cestas verdes para todos os 18 mil matriculados na rede municipal de ensino.

O programa mariliense foi denominado Prato Cheio e envolveu todas as escolas municipais, utilizadas como base para a entrega.

Durante o segundo semestre também foram feitas outras rodadas de distribuição de alimentos, em substituição à merenda.

Na primeira vez, pelo menos, o kit de alimento foi composto por um pacote de cinco quilos de arroz, dois quilos de feijão, dois quilos de açúcar, um litro de óleo, sal, fubá, farinha de mandioca, leite, macarrão e biscoito.

Já a cesta verde conta com mandioca, batata doce, banana, laranja e mamão, sendo todos produtos da agricultura familiar, como uma forma de incentivar também os produtores locais, segundo a administração municipal.