Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Mãe comemora primeira semana com trigêmeos em casa

Cidade
13 de junho de 2022

Joaquim, Helena, Heitor e Enzo (Foto: Arquivo Pessoal)

Foram longos cinco meses de espera para poder reunir toda a família. Os trigêmeos de Patrícia nasceram na virada do ano, em 31 de dezembro de 2021, com 30 semanas de gestação. Por conta da prematuridade, o sonho de ir para casa foi adiado. No caso de Helena, a última dos três, isso só aconteceu na última terça-feira (7).

Patrícia Drieli Moreira Rodrigues tem 33 anos e é auxiliar de produção. Ela já era mãe de um menino de três anos, quando engravidou novamente. A surpresa no ultrassom revelou que a família iria dobrar de tamanho, de três para seis.

Com uma probabilidade de um em 6,4 mil, a mulher engravidou de trigêmeos de forma natural, sem nenhum caso de gestação gemelar na família. A raridade chamou a atenção não só dos médicos que acompanhavam os exames de pré-natal, como também dos funcionários do Hospital Materno Infantil, onde Patrícia ficou internada 23 dias antes de ganhar os bebês.

“Já fazia uns 20 anos que não tinha um caso de trigêmeos no Materno, então fui o centro das atenções. Todos iam no quarto me visitar, pacientes que queriam ver o tamanho da barriga, funcionários de vários setores. O pessoal levava presentes, roupinhas para me ajudar”, conta Patrícia.

Trigêmeos recém-nascidos (Foto: Arquivo Pessoal)

Além da raridade da gestação, os três nasceram com vida e com pouco mais de um quilo (Helena era a menor, com 1,1 kg). Joaquim teve alta um mês depois de nascer, no dia 7 de fevereiro. Heitor foi para casa dez dias depois, mas pegou uma gripe do irmão mais velho e teve que retornar à UTI.

“Passei susto com o Heitor e a Helena. Eles estarem vivos é um milagre que alcancei das mãos de Deus. Heitor precisou ficar intubado e teve duas paradas cardíacas. Depois de dois dias de oração, ele saiu da UTI. Helena teve uma reação às vacinas – teve cinco convulsões e quatro paradas. Passei de tudo com ela. O médico disse que era para eu dobrar os joelhos e agradecer a Deus, porque estava levando um milagre para casa”, comemora a mãe.

Em casa, os meninos já ganharam peso e estavam com quase seis quilos na última pesagem, há um mês. Helena saiu do hospital com 3,7 quilos na semana passada, e acabou não ganhando tanto peso por conta dos períodos de jejum e alimentação por sonda.

“Mas agora ela também vai começar a engordar, se Deus quiser”, agradece Patrícia. Completando a primeira semana com todos em casa, agora a fase é de adaptação à nova rotina.

Irmãos juntos em foto para recordação (Foto: Arquivo Pessoal)