Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Jovem tem condenação por tráfico convertida em serviços

Polícia
23 de maio de 2022

Réu foi preso em flagrante por tráfico pela primeira vez (Foto: Arquivo)

No último dia 17, o juiz Fabiano da Silva Moreno, da 3ª Vara Criminal de Marília, condenou por tráfico de entorpecentes Ewerton Henrique Lima da Silva, de 20 anos.

A pena imposta, de dois anos e seis meses de reclusão, foi convertida em prestação de serviço à comunidade e restrição aos fins de semana. Por ser réu primário, o jovem já respondia o processo em liberdade.

Casado e pai de dois filhos, Silva confessou ter cometido o crime para pagar aluguel e comprar comida para as crianças, disse ainda que estava arrependido.

A denúncia aponta que no dia 24 de agosto de 2021, por volta de 8h, o réu foi abordado com 84 pinos de cocaína na rua Mario Bataiola, Conjunto Habitacional Paulo Lúcio Nogueira, zona Sul.

Na ocasião, durante abordagem realizada pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), o acusado arremessou a pochete com a droga e correu para uma escola, onde se escondeu no banheiro feminino. O jovem acabou abordado e, com ele, foram localizados R$ 30.

No processo, a defesa alegou que o delito foi praticado em estado de necessidade. Em depoimento, o réu declarou que tinha acordado para trabalhar nesse dia, e o pneu do carro do tio amanheceu furado. O parente, então, comunicou que eles não iriam para o serviço.

O jovem estava na frente do banco porque precisava pagar o aluguel, quando apareceu um rapaz [que lhe fez a proposta ilícita]. A única saída que viu na data foi vender drogas. O rapaz declarou ainda que estava muito arrependido e que trabalhava de pedreiro.

Ante à primariedade do réu, a ausência de antecedentes criminais e a não vinculação à organização criminosa, o juiz reduziu a pena.