Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Corinthians deve mudar mais de meio time para resgatar bom futebol

Esportes
08 de junho de 2022

Há tempos que o Corinthians deve uma apresentação segura e com bom futebol para seu torcedor. Mesmo nas últimas vitórias, contra Atlético-GO, no sábado, e mesmo diante do Red Bull Bragantino, ambas por 1 a 0 e fora de casa, o futebol foi carente. Com retornos importantes diante do Juventude, sábado, na Neo Química Arena, a aposta é que tudo será diferente do que o time vem apresentando.

O Corinthians pode enfrentar o time gaúcho com até sete mudanças em relação à escalação inicial na derrota diante do Cuiabá, por 1 a 0, nesta terça-feira. Cássio, Gil, Du Queiroz e Gustavo Mantuan seriam os únicos mantidos.

Fagner, João Victor, Maycon, Willian e Jô estão em fase final de recuperação de lesão e retornariam para dar “mais corpo” ao time As outras duas novidades seriam Fábio Santos na lateral-esquerda e Renato Augusto – entrou apenas no segundo tempo em Cuiabá – reassumindo a armação das jogadas.

“Temos muitos de fora e não temos tanta solução. Na primeira parte contra o Cuiabá, estivemos longe do nosso nível e demos o resultado de bandeja”, afirmou Vítor Pereira, reconhecendo que precisa de nomes de mais peso. “Assumo que a primeira parte com o Cuiabá não deu nada certo e teve a ver com minhas escolhas”, seguiu, descartando deixar de apostar nos mais fortes daqui a diante.

“Nossa realidade é que estamos sentindo falta dessa turma que tem mais qualidade. Estamos curtos (com poucas opções). Mas vamos trabalhar, trabalhar e seguir trabalhando para resgatar a nossa qualidade. Daqui a três dias já estaremos jogando novamente e temos de dar uma resposta para nossa torcida.”

Desde o dia 1° de maio, quando fez 1 a 0 no Fortaleza, que o Corinthians não brinda sua torcida com um triunfo caseiro no Brasileirão. Foram dois empates sofridos contra São Paulo e América-MG, ambos por 1 a 1 e com o gol corintiano saindo já na reta final. Vítor Pereira quer desencantar contra o Juventude para apagar a má impressão dos últimos jogos.

SEM PRECIPITAÇÃO

Vítor Pereira pediu um pouco de tempo para avaliar sobre o flagra de Jô em um pagode na hora da derrota do time para o Cuiabá. “Temos de ver direitinho o que aconteceu e depois ter uma avaliação interna.” Na visão do treinador, não é justo dar uma sentença precipitada ao centroavante.