Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Após polêmica e atraso, reforma da Praça Maria Izabel é concluída

Cidade
20 de maio de 2022

Obra utilizou R$ 1,3 mi para remodelação da praça e R$ 419 mil para construção de nova fonte (Foto: Marcelo Moriyama/Marília Notícia)

A entrega da reforma da Praça Maria Izabel, ao lado da Catedral Basílica de São Bento, na região central de Marília, põe fim a quase dois anos de especulações, entraves jurídicos, atrasos em licitações, aproveitamento político sobre os gastos e ampliações do próprio projeto da obra.

Prevista para ser inaugurada nesta sexta-feira (20), a entrega foi adiada para os próximos dias, por motivos de saúde do prefeito Daniel Alonso (PSDB), que contraiu Covid-19.

A polêmica em torno da recuperação da praça Maria Izabel começa em 2019 com uma ação pública movida por uma organização da sociedade civil de interesse público, a Marília Transparente (Matra), que reivindicou a revitalização deste importante espaço público, aberto e livre, para ocupação e usufruto de sua população.

O cumprimento de uma determinação judicial fez com que em 2020 a Prefeitura de Marília realizasse um projeto de reforma com licitação para o setor privado que iria custar R$ 4,2 milhões.

Codemar trocou todo o pavimento e inclusive toda a vegetação rasteira (Foto: Marcelo Moriyama/Marília Notícia)

LICITAÇÃO

O certame foi aberto no começo daquele ano, mas teve que enfrentar uma ação judicial pedindo sua suspensão, que questionava o gasto da reforma em plena pandemia. No entanto, o pedido de liminar não foi aprovado pela Justiça. O edital seguiu até ser obrigado a sofrer alterações, conforme orientação do Tribunal de Contas. Após ser reaberto acabou reduzindo o valor da obra para R$ 4 milhões.

Após este imbróglio da reforma, antes mesmo dela começar, no final de julho de 2020, o prefeito mudou de ideia, revogou o edital de licitação e informou que assumiria a execução da obra de outra forma, com recursos da União, através de programa de recuperação de praças. E mais, iria delegar à empresa mista Codemar, vinculada à Prefeitura, a realização da obra. E melhor, o valor da reforma seria de R$ 1,38 milhão.

Espaço ganhou novos equipamentos urbanos, como aparelhos de ginástica (Foto: Marcelo Moriyama/Marília Notícia)

OBRA

A obra, que integra o programa de Construção de Parques e Praças, realizado em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF), teve início em julho de 2020 com previsão de término em janeiro de 2021. O recurso é de R$ 7 milhões com previsão de reforma para 36 praças (a do Continental já está em andamento e as outras ainda em licitação).

A entrega em janeiro de 2021 não veio, vários prazos finais foram apontados ao longo do ano, aguardando o término da readequação do projeto, que após descartar a fonte luminosa, por já estar deteriorada, resolveu recriar uma outra, moderna e mais acessível.

O processo de licitação e a construção da nova fonte só ocorreram no começo de 2022. O valor gasto foi de R$ 419 mil, totalizando R$ 1,8 milhão gastos com a reforma.

Na praça vai haver inclusive playground (Foto: Marcelo Moriyama/Marília Notícia)

ENTREGA

A remodelação da praça da Catedral Basílica de São Bento conta com a construção de três grandes bolsões para estacionamento de veículos e a substituição de todo o pavimento de passeio, construção da arquibancada com três degraus para a realização de diversos eventos culturais e artísticos, equipamentos de ginástica, playground para as crianças, luminárias LED e uma nova fonte luminosa.

A inauguração prevista para esta sexta-feira foi adiada após a confirmação de que o prefeito Daniel Alonso e parte de sua equipe positivou para a Covid-19. Um grande evento, com feira de artesanato, exposição de carros antigos, espetáculo de dança e apresentação musical estavam programados.

A entrega foi apenas adiada e por pouco tempo. Em breve a Prefeitura de Marília deve anunciar a nova data.

Entrega foi adiada para breve mas põe fim a uma antiga reivindicação da população (Foto: Marcelo Moriyama/Marília Notícia)