Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Acusado de molestar crianças já tem condenações por crimes sexuais

Regional
12 de julho de 2022

Idoso usou carro para levar os irmãos (Foto: Divulgação)

Um idoso de 66 anos – que não teve a identidade divulgada – foi preso no domingo (10) suspeito de sequestrar e molestar duas crianças de Bauru (distante 110 quilômetros de Marília).

O homem estava em liberdade condicional após cumprir 13 dos 20 anos pelos quais foi condenado em quatro processos por crimes sexuais. O acusado tinha deixado a cadeia há apenas quatro meses.

Os irmãos – uma menina de nove e um garoto de 11 anos – eram procurados pela polícia desde sábado (9). Denúncia apontava que as crianças tinham desaparecido da casa da avó, no Núcleo José Regino, e que tinham sido vistas entrando no carro de um vizinho, na tarde da sexta-feira (8).

O vizinho era o acusado. A polícia conseguiu localizar o veículo do idoso, que estava quebrado no acostamento da Rodovia Osni Mateus (SP-261), em Boracéia.

Depois que o carro quebrou, o autor foi a pé com as crianças até as margens do Rio Tietê, onde todos entraram na água para nadar apenas com roupas íntimas.

De acordo com a polícia, conforme os depoimentos das crianças, foi neste momento que o idoso as teria molestado.

Depois disso, os três foram até Pouso Alegre do Baixo – distrito de Jaú -, onde dormiram embaixo do viaduto que dá acesso ao trevo de Itapuí.

Carro do acusado quebrou na rodovia (Foto: Divulgação)

Já no domingo (10), pela manhã, os três foram a uma lanchonete às margens da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-225), em Itapuí, onde um casal desconfiou da situação e acionou a Polícia Militar.

O idoso foi preso em flagrante pela PM. Uma faca que estava com o acusado foi apreendida, assim como o veículo usado no sequestro.

O autor foi encaminhado até a Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Bauru, onde foi autuado em flagrante por sequestro, estupro de vulnerável e aliciamento de crianças através do uso de meios eletrônicos.

A qualificação do crime de aliciamento por meios eletrônicos foi justificada porque o acusado já vinha mantendo contato com as crianças há aproximadamente quatro meses por aplicativos de mensagens com promessas de presentes.

Após a audiência de custódia, a Justiça acolheu a recomendação do Ministério Público e converteu a prisão em flagrante pela preventiva.

A mãe das crianças – que fez a denúncia do desaparecimento – também acabou presa, pois era procurada por tráfico de drogas. O pai dos irmãos não foi localizado. O Conselho Tutelar foi acionado e as crianças foram levadas para um abrigo.