Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Vídeo de campanha eleitoral com Eduardo Campos vaza na rede

Geral
16 de agosto de 2014

Marina e CamposEm um dos programas do PSB previstos para ir ao ar durante a propaganda eleitoral na televisão, Eduardo Campos aparece no comando de uma espécie de programa de auditório, com a vice Marina Silva misturada à plateia, para repetir um de seus principais bordões: a renovação política.

No vídeo, que também foi publicado em seu site de campanha há duas semanas, o então candidato à Presidência questiona o inchaço da máquina pública durante o governo Dilma Rousseff: “A presidente Dilma criou 39 ministérios, deu ministério a um afilhado de [José] Sarney, outro a um afilhado de Renan [Calheiros]. E ela passou um bocado de tempo sem conseguir votar nada que ela queria porque eles queriam mais. Iam para quantos ministérios? Oitenta, noventa, cem? Não existe isso”, afirma.  

Olhando fixamente para a plateia, Campos lembra as manifestações de junho do ano passado e diz que “em quinze dias, sem que o povo desse nenhum ministério, eles votaram mais do que em um ano com Dilma dando tudo o que queriam”. E continua, desta vez mirando naqueles a quem chamava de “velhas raposas”: “Eu e Marina somos os únicos candidatos a avisar agora: avisem ao [José] Sarney, ao Renan [Calheiros] e ao [Fernando] Collor que nós vamos chegar e eles vão para a oposição. No nosso governo eles não vão trabalhar. Senão não vai. Senão não tem jeito”.

Como a propaganda eleitoral no rádio e na televisão começa na próxima terça, os dirigentes do partido avaliam que os primeiros programas serão usados para prestar homenagem a Campos,morto em acidente aéreo na última quarta-feira na cidade de Santos (SP). A legislação eleitoral determina que o PSB tem prazo de dez dias para efetuar a troca de candidato, contados a partir da data da morte. De acordo com o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG), um dos articuladores da campanha de Campos, o vídeo seria exibido ao longo da propaganda eleitoral. Segundo o deputado mineiro, a ideia é que seja mantido o programa original, com Marina apresentando Campos à sociedade. “Será uma homenagem a Eduardo. O programa de terça-feira é dele”, afirmou. 

 

Fonte: Veja