Desde 2014, mais de 41000 artigos.
,/2019

Oposição na Câmara nega doação de áreas do município para empresas

Cidade
19 de novembro de 2019

Sob liderança de José Luiz Queiroz, propostas foram barradas (Foto: Divulgação)

A sessão ordinária da Câmara de Marília desta segunda-feira (18) terminou com derrotas para o governo de Daniel Alonso (PSDB). Dois projetos da Prefeitura que doariam áreas do município para empresas privadas construírem foram rejeitados. Outras duas áreas tiveram suas doações aprovadas após parlamentares mudarem de posicionamento em votações marcadas por bate-boca.

As proposituras do Executivo precisavam de maioria qualificada, ou seja, nove votos para aprovação. No entanto, isso não aconteceu em dois casos.

Cícero do Ceasa (PV), que votou favorável em todas as doações, lembrou que na gestão passada a Câmara aprovou de forma unânime todas as doações propostas. Para ele, as doações são importantes para a geração de emprego na cidade.

Até vereadores de oposição, como Luiz Eduardo Nardi (PL), classificaram a decisão do Legislativo nas primeiras votações como “equívoco” que provoca “dano irreparável”.

Pesou para a rejeição das proposituras a fala do presidente da Comissão de Finanças, vereador Zé Luiz, sobre a possível existência de ilegalidade na doação das áreas.

Houve bate-boca entre o tucano e o presidente da Câmara, vereador Marcos Rezende (PSD), para quem Zé Luiz quis confundir os parlamentares.

Zé Luiz disse que Rezende age como um “puxadinho” da Prefeitura. E Rezende chamou Zé Luiz de “forasteiro”, “aventureiro” e “escorpião, que se aproveitou do prefeito Daniel Alonso e depois picou ele”.

Rejeitados

A primeira doação barrada pelo Legislativo envolvia a proposta de doação de terreno no Distrito Industrial Santo Barion, medindo 2,5 mil metros quadrados para a empresa Neves & Neves Indústria e Comércio Ltda.

Votaram contra José Luiz Queiroz (PSDB), Wilson Damasceno (PSDB), Danilo da Saúde (PSB) e Maurício Roberto (PP). A vereadora Professora Daniela (PL) não votou porque estava fora do plenário.

Em seguida, a doação de uma área para a empresa Horti Brasil Empreendimentos Ltda – ligada ao grupo Kawakami – também foi rejeitada. A proposta era doar uma espaço formado pela desafetação de dois lotes com 8,6 mil e 1,1 mil metros quadrados cada.

Neste caso, também votou contrário o vereador João do Bar (PHS), junto com os outros parlamentares que votaram pela não doação na primeira propositura. Seria instalado no local um Centro de Distribuição.

Aprovados

Após intensas discussões, com troca de ofensas, a doação de duas áreas acabaram aprovadas pelos parlamentares, com apenas três votos contrários (Zé Luiz, Damasceno e Maurício Roberto).

Foram as doações de áreas para a Cacau Foods do Brasil Alimentos Ltda e para a Associação dos Apicultores de Marília e Região.

A sessão terminou às 22h sem que outros projetos que constavam na ordem do dia fossem votados, inclusive outras proposituras de doação de áreas para instalação de empresas. Eles voltam em sessão futura.

Veja o bate boca a partir de 3h15 do vídeo.

Sessão Ordinária 18-11-2019

Sessão Ordinária 18-11-2019

Posted by Câmara Municipal de Marília on Monday, November 18, 2019