Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Servidores municipais decretam estado de greve

Cidade
05 de abril de 2017

Servidores decretam estado de greve. (Foto: Edio Junior)

Os servidores municipais decretaram estado de greve no final da tarde desta quarta-feira (5), após assembleia da categoria, que pede um aumento de 11% nos vencimentos do funcionalismo público.

A decisão foi tomada depois de uma reunião entre representantes da Prefeitura e trabalhadores. Foi a terceira rodada de negociações.

A administração municipal reafirmou que não tem condições financeiras de realizar nenhum reajuste de salários no momento. O Executivo apenas aceitou aumentar o vale alimentação de R$ 125,00 para R$ 300,00.

O Sindimmar (sindicato dos servidores) quer reajuste inflacionário de 6%, outros 5% de aumento real, além da possibilidade de vender 10 dias de férias, equiparação do aumento do vale alimentação com os funcionários da Câmara – de R$ 125 para R$ 430 – licença-prêmio e os planos de carreira prometidos pelo prefeito Daniel Alonso (PSDB).

“Em janeiro a incorporação do abono aumentou em 5,78% a folha total. Eu expliquei isso. É preciso considerar. A verdade é que não temos caixa para um reajuste do momento. Se der 1% de reajuste eu estouro o teto da lei de responsabilidade fiscal. Infelizmente é impraticável. Estamos em uma situação muito difícil, as arrecadações caíram todas”, afirmou Levi Gomes, secretário da Fazenda.

Uma nova reunião foi marcada para próxima sexta-feira às 14h com a presença de Alonso. Outra assembleia entre os trabalhadores, para decidir os rumos do movimento, acontece também na sexta às 18h, em frente da Prefeitura.

Mauro Cirino, presidente do sindicato, fala em assembleia (Foto: Edio Junior)

Assembleia decidiu por estado de greve. (Foto: Edio Junior)