Desde 2014, mais de 70000 artigos.
,/2022

Secretário de Pompeia sofre agressão e é ameaçado

Regional
22 de junho de 2022

Documentos e áudios obtidos pelo Marília Notícia mostram que o secretário municipal de Comunicação de Pompeia (distante 31 quilômetros de Marília), Ruan Sales, pode estar sendo alvo de ameaças por questões políticas. O gestor da pasta chegou a registrar um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil para denunciar uma agressão sofrida no ano passado, que pode ter ligação com as novas intimidações.

Conforme informações apuradas pelo MN, em ocasião anterior, Sales inclusive teria sido agredido pelas costas no final de 2021. O material obtido pela reportagem mostra que o agressor teria confessado que agiu supostamente a mando do vereador Waldemar Merencio da Silva Neto (PTB), o De Bolachinha.

Após a suposta confissão do autor da agressão, a prefeita Tina Escorce (PTB) teria exonerado a esposa do parlamentar de um cargo de confiança e novas ameaças, segundo Sales, voltaram a ser feitas.

O Marília Notícia procurou o secretário da Comunicação para esclarecer a situação. Ruan Sales afirmou que o problema teria começado depois que ele compartilhou uma notícia, de um site de Marília (que não citava nomes), sobre a Polícia Civil ter lacrado máquinas do jogo do bicho.

“Eu sempre compartilho notícias nos nossos grupos de WhatsApp. Quando compartilhei essa notícia, um vereador me chamou no privado e começou a me ofender, agiu de forma muito hostil, como se eu tivesse feito algo contra ele de maneira proposital”, conta.

O secretário, segundo sua versão, teria sido então ameaçado. “Eu não me desculpei, deixei claro que não fazia ideia que ele tinha relação com o ocorrido e que a notícia não era minha, o site não era meu, só estava fazendo o trabalho de divulgação de portais parceiros. Mas, no final, ele me ameaçou dizendo que eu logo ‘ficaria calado’. Perguntei se era uma ameaça, ele disse ‘entenda como quiser'”, disse Sales ao MN.

De acordo com a vítima, após o desentendimento, “perfis fakes” começaram a enviar mensagens de WhatsApp.

“Chegaram ao ponto de eles tirarem uma foto minha, de longe, estilo paparazzi, estacionando meu carro no estacionamento de visitantes da empresa Jacto”, explica. Embaixo da foto estava escrito “chapéu de trouxa é marreta”, com tom de ameaça.

Ameaça recebida no final do ano passado (Reprodução: Divulgação)

Ainda conforme o secretário, a agressão ocorreu pouco tempo após receber a foto. Em dezembro do ano passado, enquanto Sales acompanhava a filmagem para o vídeo institucional de Natal, o agressor – identificado como Paulo Sérgio da Silva, conhecido como Mulambo – o abordou a socos.

O secretário alega que estava de cabeça baixa e manuseando o celular, quando foi surpreendido com socos na região da nuca, cabeça e dorso. O autor foi reconhecido por um funcionário da Prefeitura que estava no local.

Sales precisou passar por atendimento médico devido às agressões e um Boletim de Ocorrência foi elaborado.

A vítima conta que foi procurada pelo agressor e pelo vereador De Bolachinha nas vésperas da audiência no Fórum.

“Eles apelaram para que eu desistisse do processo, porque a mãe do autor estava em estado gravíssimo de saúde e seria um desgosto ver o filho com chances de ser condenado e preso. Eu desisti, aceitei as desculpas, na audiência disse que por mim o assunto estava encerrado”, contou o secretário.

Contudo, no começo deste mês, o autor da agressão teria voltado a procurar Sales. “Eu o atendi, primeiro do lado de fora da Prefeitura para entender o que estava acontecendo. Ele chorou muito, disse que estava arrependido e foi incitado por uma pessoa que ele considerava um amigo, mas que agora estava desprezando-o. Ele insistiu para que no dia seguinte fizesse a mesma confissão na presença da prefeita e da chefe de gabinete”.

Conforme o secretário, nesta confissão, o Paulo confirmou que o mandante da agressão era o vereador De Bolachinha.

Depois disso, a esposa do parlamentar foi exonerada do cargo de confiança que ocupava, o que pode ter motivado novas ameaças ao secretário.

“Após esgotar as vias de diálogo com a prefeita e ter a negativa final sobre o retorno da esposa exonerada ao seu cargo de confiança, ontem (22), recebi uma mensagem de um número ‘fake’ de WhatsApp com a mesma foto recebida em dezembro de 2021, estilo paparazzi, que foi o ‘alerta’ que eu receberia o ‘chapéu de trouxa’, que seriam as marteladas – que vieram na forma de vários socos na cabeça e na nuca”, afirma o secretário.

Sales contou ao MN que está conversando com os advogados para ver quais medidas legais pode tomar sobre as novas ameaças.

“A ameaça e a violência não podem ser normalizadas na política. Há limites que não podem ser ultrapassados. Quando um agente público, profissional da comunicação, é retaliado e agredido pelo exercício da sua profissão, silenciar sobre o caso é abrir precedente para que outros servidores públicos e jornalistas trabalhem no fio da navalha. Não irão me intimidar. Sigo fazendo meu trabalho da melhor forma possível, servindo a população de Pompeia”, conclui.

Nova ameaça recebida (Foto: Divulgação)

OUTRO LADO

O Marília Notícia pediu um posicionamento sobre o caso para o vereador De Bolachinha, mas até a publicação desta reportagem não houve retorno. O espaço segue aberto para manifestação.