Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

PSDB quer ser habilitado como coautor em ação contra Nascimento

Cidade
18 de junho de 2022

PSDB faz pedido ao TRE para integrar ação (Foto: Divulgação)

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) ingressou com um pedido no Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo (TRE-SP) para ser habilitado como coautor do processo que pode decretar a perda de mandato do vereador Eduardo Nascimento.

Os autores da ação são o primeiro e o segundo suplentes: Wilson Damasceno e José Carlos Albuquerque. Eles alegam que houve desfiliação sem justa causa por parte de Nascimento, e requerem a cadeira ocupada por ele – por entender que a vaga pertence ao partido.

O PSDB requer que seja decretada a perda do mandato eletivo e pede que seja oficiado o Departamento de Tecnologia da Informação do TRE, para que se confirme através do sistema filiaweb que no dia 3 de janeiro deste ano, Nascimento foi desfiliado em razão do seu pedido, e que houve a indevida reversão da medida próximo ao dia 13 de abril.

O CASO

Nascimento rompeu com o governo Daniel Alonso (PSDB), no qual foi secretário municipal, e passou a ser a principal voz de oposição na Câmara. O pedido dele de desfiliação à Justiça Eleitoral aponta suposta discriminação por correligionários.

Há ainda, no pedido do vereador, o aval do ex-presidente do diretório municipal do PSDB, Matheus Panssonato, que acenou pela saída do vereador sem a perda da cadeira. Panssonato foi destituído do cargo no dia 3 de janeiro pelo grupo que ele mesmo chama de “presidência paraguaia”.

Segundo os dirigentes do partido, o processo em que Nascimento pede a desfiliação sem a perda do posto de vereador estava em segredo de Justiça, até que a legenda descobriu a articulação.

Tanto a atual executiva quanto Panssonato e Nascimento já fizeram denúncias com ataques recíprocos na Polícia Federal, depois da desfiliação do parlamentar.

Panssonato afirma que sua senha do TSE foi usada indevidamente para desfiliar Nascimento no dia 3 de janeiro, sem que houvesse um pedido formal ao partido. Conforme a dupla, foi feita apenas uma consulta.

Os novos dirigentes do PSDB refutam qualquer ilegalidade no processo de desligamento e acusam a dupla de denunciação caluniosa.

OUTRO LADO

O Marília Notícia procurou o vereador Eduardo Nascimento, porém não obteve retorno até o fechamento desta reportagem. O espaço segue aberto para manifestação.