Desde 2014, mais de 60000 artigos.
,/2021

Produtores de Marília são prejudicados por geadas dos últimos dias

Cidade
22 de julho de 2021

Produção de verduras com geada em Amadeu Amaral (Foto: Divulgação)

As baixas temperaturas registradas recentemente em Marília foram capazes de provocar geadas em algumas regiões do município, o que provocou sérios prejuízos para produtores rurais que cultivam diferentes tipos de lavouras.

A agricultora familiar Lucilene Vieira Doro, de 48 anos, estima um prejuízo de aproximadamente R$ 5 mil, por causa da geada ocorrida na madrugada desta última terça-feira (20). De acordo com ela, um estrago tão grande não era registrado há pelo menos cinco anos.

“Aqui o terreno é baixo, meu termômetro chegou a registrar temperatura negativa, -1ºC”, afirma em entrevista ao Marília Notícia. Lucilene é responsável pelo Sítio Santa Mônica, que fica localizado entre os distritos de Nóbrega e Rosália, zona Norte.

Até mesmo a produção de pepino, dentro de estufa, foi afetada. Berinjela, tomate, café e manga também sofreram com o clima. “Na semana passada teve uma ‘geadinha’ que já tinha dado um pouco de prejuízo, agora foi pior”.

De acordo com a agricultora, a maior parte dos seus vizinhos de propriedade criam gado e o pasto deles também foi bastante prejudicado. “Está tudo queimado”, conta Lucilene.

A reportagem conversou com o pecuarista Rogério José Candido, que confirma o estrago da geada na pastagem. “Parece que foi colocado fogo. Sorte que temos cana e estamos tratando o gado com isso”.

“O prejuízo é com o gado, que não produz leite, emagrece”, comenta Rogério. Sua propriedade também perdeu parte da produção de abobrinha, batata doce e mandioca. O estrago não foi maior porque ele diz ter tomado alguns cuidados previamente.

Pasto ‘queimado’ pelas baixas temperaturas (Foto: Divulgação)

Em Amadeu Amaral, os produtores Agenor e Nilza lamentam a perda de 70% da produção, que envolve diferentes tipos de verdura, por exemplo. Muitos produtos já estavam prontos para serem levados à feira.

Além da horta, eles também tiveram danos no pasto. “A primeira geada estragou um tanto bom. Agora estávamos recuperando e veio mais forte, o estrago foi maior”, conta Nilza.

Em entrevista ao MN, o vereador Evandro Galete (PSDB), que tem base forte na zona rural, afirma que tem recebido diversas reclamações de prejuízos. “Essas últimas geadas prejudicaram muito os pequenos produtores de Marília. Já produtores maiores, com mais infraestrutura, não foram tão afetados. Mesmo assim, o preço dos produtos pode sofrer um certo impacto”, conclui o parlamentar.