Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Pedófilo assedia menina na zona norte e família descobre

Polícia
17 de setembro de 2014

110438-kind_influence_internet_kidsA família de uma menina de 12 anos registrou ontem (16) na Polícia Civil de Marília, que um suposto pedófilo estaria se comunicando com a garota através de uma rede social.

A tia da adolescente descobriu o fato após utilizar o computador existente na residência dos avós da menina, que mora no Jardim Lavínia, zona norte da cidade. Ao abrir o Facebook, a tia resolveu checar as conversas.

Para sua surpresa, viu um diálogo datado em maio deste ano, em que um homem aparentando ter 50 anos falava palavras impróprias para a menor e tentava persuadi-la a mostrar suas partes íntimas.

Tudo foi gravado em um pen-drive e entregue a Polícia, que irá instaurar inquérito para apurar o caso.

DICAS DE SEGURANÇA

O caso é mais um entre as milhares de crianças que são assediadas por pedófilos na internet em todo Brasil. Para evitar que isso aconteça com as crianças da sua família, aqui vão algumas dicas:

1.Mantenha o computador que as crianças usam em áreas comuns, como a sala de estar, e com o som aberto (sem fones de ouvido).

2.Navegue junto com os pequenos nos primeiros anos de contato deles com a internet.

3.Altere as configurações do YouTube para que o site não faça indexação de vídeos. Isso significa que diminuirão as sugestões de outros vídeos relacionados que surgem no canto da tela ou no fim de cada exibição.

4.Não proíba os pequenos de entrar em redes sociais, embora não sejam recomendadas para menores de 13 anos. Se fizer isso, eles entrarão escondidos. Melhor conversar sobre os riscos e convencê-los a nunca adicionar estranhos. Atenção: crianças não têm 300 amigos!

5.Não tente controlar cada passo online de um filho adolescente. Dialogue com ele sobre a vida virtual e mostre como evitar riscos. Assim, ele não a verá como uma bisbilhoteira.

6.Se seu filho joga pela internet com desconhecidos, oriente-o a criar um apelido e nunca abrir informações pessoais. Aborde noções de privacidade – e o valor disso – com crianças e adolescentes.

7.Explique a importância de nunca repassar a senha a amigos.

8.Estabeleça horários para navegar e não deixe seus filhos conectados o dia todo.

9.Oriente os pequenos a não publicar informações sobre os locais que frequentam.