Desde 2014, mais de 50000 artigos.
,/2020

Operação “Divisas Integradas II” combate à criminalidade

Regional
15 de setembro de 2020

As forças de segurança de São Paulo e do Paraná deflagram, simultaneamente, nesta terça-feira (15), a “Operação Divisas Integradas II”.

A ação, que estabelece um marco de integração e parceria entre as polícias dos dois Estados, visa a reforçar as atividades de combate à criminalidade, em especial as organizações criminosas, ao longo dos limites dos dois estados.

Os trabalhos são realizados em cidades da região de Marília a partir do eixo das rodovias Raposo Tavares (SP-270), Régis Bittencourt (BR-116) e Transbrasiliana (SP-153), podendo avançar para outras regiões estratégicas.

Participam da operação as secretarias estaduais de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) e do Paraná (SESP-PR), as polícias Militar, Civil e Técnico Científica, bem como o Corpo de Bombeiros Militar de ambas as unidades federativas, o Exército Brasileiro, a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Federal e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Mais de 7,8 mil policiais de ambos os Estados, além dos agentes do Exército Brasileiro e órgãos federais, estão empenhados na operação, que incluí ações preventivas, ostensivas e o cumprimento de mandados judiciais. Para isso, serão empenhadas 2.129 viaturas, 21 aeronaves, seis drones, 18 cães e 11 embarcações.

Integram as atividades batalhões territoriais sediados nas regiões envolvidas, assim como os comandos de Policiamento de Choque (CPChq), Ambiental (CPAmb) e da Rodoviária (CPRv), além do Grupamento de Radiopatrulha Aérea (GRPAe) e o Corpo de Bombeiros.

Também participam da ação os departamentos estaduais de Investigações Criminais (Deic) e de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc); os departamentos de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), de Operações Policiais Estratégicas (Dope) e de inteligência da Polícia Civil (Dipol); além dos departamentos de Polícia Judiciária da Macro São Paulo (Demacro) e das regiões de Bauru, Vale do Ribeira, Sorocaba e Presidente Prudente.

Pelo Paraná, integram a operação a Polícia Científica (PCP/PR), Batalhão de Operações Especiais (BOPE), Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb/FV), Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), Batalhão de Operações Aéreas (BPMoa), Grupamento Operações Aéreas (GOA), Grupo Tigre e unidades da área de limite pertencentes ao 2º, 3° e 4º Comandos Regionais da PM.

A Polícia Federal disponibiliza ainda pessoal e equipamentos do Grupo de Bombas e Explosivos para a fiscalização de armamentos, explosivos e materiais controlados, como nitrato de amônia. Além disso, está previsto o fomento à resolução de crimes notificados por meio do Disque Denúncia 181.