Desde 2014, mais de 70000 artigos.
,/2022

Operação de combate à pedofilia prende 12 pessoas

Regional
18 de maio de 2022

Material apreendido pela polícia (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil de São Paulo deflagrou na manhã desta quarta-feira (18) a segunda fase da Operação Skyfall, contra a pedofilia na rede mundial da internet.

A ação integrada contou com a participação de 122 policiais, com 31 viaturas para o cumprimento de 20 mandados de busca e apreensão em locais de Assis (distante 75 quilômetros de Marília), Capital, Nova Granada, Ilha Bela, Porto Ferreira, Sumaré, Catanduva e São Carlos.

A investigação teve início meses atrás no Centro de Inteligência Cibernética e na 4ª Delegacia da DCCIBER em parceria com a unidade de inteligência do Deinter 5 de São José do Rio Preto, da Embaixada dos Estados Unidos e do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Na ocasião, agentes detectaram na rede mundial de computadores, o compartilhamento de conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes.

Assis teve alvo (Foto: Divulgação)

De acordo com o delegado Laércio Ceneviva Filho, o objetivo da operação foi atingir os abusadores sexuais e consumidores que movimentam arquivos de pornografia infantil nas redes, além de apreender dispositivos eletrônicos, como computadores, tablets, pen drives e celulares que possam ter sido usados no crime.

Dia 18 de maio é a data nacional de combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, instituída pela Lei Federal 9.970/2000.

Ao todo, 12 pessoas foram autuadas em flagrante delito pelos crimes de armazenamento, compartilhamento e produção de material pornográfico infantil.

O nome da operação faz alusão à queda de um sistema que deve ser atacado pela força policial durante a ação.

Na região de Presidente Prudente, a Unidade de Inteligência (UIP8) identificou um alvo, V.A.A., desempregado, de 29 anos, que mantinha centenas de imagens de pedofilia, identificadas pelos analistas nesta madrugada.

V.A.A. foi autuado em flagrante pelo crime previsto nos artigos 241-A e 241-B, do Estatuto da Criança e do Adolescente. Os crimes, que têm uma pena em abstrato de dez anos de reclusão, impossibilita a concessão de fiança.

12 pessoas foram presas na operação (Foto: Divulgação)