Desde 2014, mais de 31000 artigos.
,/2018

Nelsinho não aparece em CPI e Justiça pode ser acionada

Cidade
12 de janeiro de 2018

Vereadores esperando o famigerado Nelsinho: deu ‘bolo’ e diz que não sabia (Foto: Câmara de Marília)

O ex-secretário da fazenda do governo Mário Bulgarelli (PHS), Nelson Virgílio Granciéri, o “Nelsinho”, não compareceu para prestar depoimento nesta sexta-feira (12) na Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga o rombo financeiro no Instituto de Previdência de Marília (Ipremm).

Os integrantes da CPI esperaram por 30 minutos, além do horário estipulado para o depoimento, mas o ex-secretário não apareceu e nem justificou a ausência oficialmente, de acordo a assessoria de imprensa da Câmara.

Segundo informou o presidente da comissão, o vereador Mário Coraíni Júnior (PTB), caso Nelson Granciéri não compareça e nem justifique sua ausência na próxima intimação, poderá ser conduzido coercitivamente pelo poder judiciário.

“A comissão decidiu agendar uma nova data para ouvir o ex-secretário Nelsinho. Caso o mesmo não compareça e nem justifique sua ausência, nesta nova intimação, consignaremos uma advertência de que iremos recorrer ao Poder Judiciário para pedir sua condução sob vara. A CPI tem os poderes inerentes ao próprio Poder Judiciário, mas para a condução coercitiva, teremos a cautela de pedir judicialmente”, disse.

Na próxima quarta-feira, 17, às 14 horas, a CPI irá ouvir o ex-secretário Gabriel Ribeiro, que atuou durante o governo de Ticiano Toffoli (PT). Na mesma data será anunciada a nova data de depoimento de Nelson Virgílio Granciéri.

Com a palavra Nelsinho

Procurado pela reportagem do Marília Notícia, Nelsinho disse que não recebeu nenhuma notificação.

“Em dezembro fui citado via edital para comparecimento junto a Comissão. Protocolei com antecedência pedido de adiamento de data, pois atualmente trabalho em São Paulo. Não recebi nenhum comunicado, seja por escrito ou por edital com a nova data para presta os esclarecimentos. Entendo que no mínimo a Comissão deveria oficiar deferindo ou não meu pedido e designar nova data. Evitaria reunião desnecessária como de hoje”.