Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Mensagem de massacre em colégio assusta pais e alunos

Polícia
05 de maio de 2022

Mais uma vez, ameaça de suposto massacre volta a preocupar a população de Marília. Desta vez, pais e alunos do Colégio Bezerra de Menezes, zona Oeste da cidade, se veem apreensivos com a possibilidade de um crime desta natureza na escola.

Mensagem deixada no banheiro da unidade escolar, supostamente escrita por um aluno do Ensino Médio, anuncia um possível “Massacre 06/05”.

Familiares procuraram o Marília Notícia nesta quinta-feira (5) e relataram medo. Em comunicado encaminhado aos pais e responsáveis, o colégio informa que “tomou conhecimento de que havia sido escrito um recado ‘massacre 06/05’, em uma tampa de vaso sanitário do andar.”

O fato teria causado preocupação e tristeza, pois a escola afirma que nunca houve registro do tipo, nem situação parecida.

No documento, a diretoria destaca ainda que tomou todas as medidas necessárias. “Imediatamente tomamos medidas preventivas: funcionários e professores vasculharam os mais variados lugares da escola em busca de algo diferente, funcionários extras foram acionados para observação preventiva, a coordenação e as psicólogas foram até as salas para conversar com alunos e explicar sobre as ações realizadas.”

O comunicado emitido aos pais afirma que as polícias Civil e Militar foram comunicadas, um Boletim de Ocorrência elaborado e foram contratados seguranças desarmados para garantir a permanência dos estudantes – nesta quinta e sexta-feira (6) – dentro do colégio com maior tranquilidade.

“Tal fato não foi reportado aos senhores anteriormente, pois estamos atentos e tomando todas as providências cabíveis. Nossa intenção foi acalmar nossos queridos alunos, para que não ficassem à mercê da preocupação, pois é sabido que atos com esta mesma conotação estão ocorrendo em outras instituições”, diz a nota.

O informe assinado pela mantenedora, direção e coordenação termina dizendo que as aulas e atividades seguirão normalmente.

O MN acionou a diretoria da instituição, que preferiu não se manifestar. O espaço segue aberto.