Desde 2014, mais de 50000 artigos.
,/2020

Mariliense com doença rara faz vaquinha para tratamento

Cidade
30 de junho de 2020

Jenifer Mulato pede ajuda para tratamento (Foto: arquivo pessoal)

A mariliense Jenifer Mulato Fuentes, de 23 anos, possui uma doença rara que acabou fazendo com que ela desenvolvesse um tipo incomum de câncer, cujo tratamento mais eficiente não é oferecido pelo Sistema Único de Saúde.

De acordo com ela, a quimioterapia que pode salvar sua vida custa em média R$ 40 mil. Para angariar o valor sua família criou uma vaquinha virtual. A meta inicial é de metade da cifra necessária. Para contribuir, [clique aqui].

A jovem se prepara para entrar na Justiça com o objetivo de obrigar o Estado e o município a fornecerem a medicação que ela precisa. O objetivo da vaquinha é adiantar ao máximo o início do tratamento. Veja o vídeo abaixo, no final do texto.

A jovem recebe tratamento oncológico na Santa Casa de Marília. Ela tem um tumor neuroendócrino de pâncreas com metástase para o fígado e também síndrome endócrina múltipla associada.

“Em 2018 acabei passando mal e me dirigi até o hospital, onde foi diagnosticado a Síndrome de Cushing no dia 3 de agosto”, contou Jenifer.

Ela explicou que a síndrome “é uma doença rara causada pela produção em excesso de cortisol, podendo dar um tumor na cabeça ou em algum outro órgão do corpo”.

Alguns dos sinais da condição rara que ela possui são o ganho de peso ao redor do tronco, gordura ao redor do rosto e da parte superior das costas e perda de gordura dos braços e pernas.

“A síndrome normalmente atinge mulheres acima de 40 anos, sendo rara em pessoas da minha idade. Desde então dei início ao tratamento através de remédios e sessões de quimioterapia. E tem remédio que o governo não libera”, detalhou.

“Com essa nova epidemia da Covid-19, manter as medicações para prosseguir o tratamento tem sido um pouco difícil para nós, e com isso as consultas do endócrino que preciso pra acompanhamento da síndrome tem parado também”, lamentou a jovem.