Desde 2014, mais de 57000 artigos.
,/2021

Marília tem novo recorde de internados e casos explodem

Cidade
07 de abril de 2021

Boletim epidemiológico desta quarta-feira (7) (Arte: Divulgação)

O boletim epidemiológico da Prefeitura de Marília desta quarta-feira (7) trouxe, pelo terceiro dia consecutivo, um novo recorde de moradores da cidade internados com sintomas da Covid-19.

Agora são 174 marilienses nesta situação, sendo que 118 já estão confirmados para a doença e 56 ainda são considerados suspeitos. Também foram computadas três novas mortes – veja detalhes abaixo.

Outro fato importante no informe oficial é a confirmação de 839 novos infectados pelo coronavírus no comparativo com o boletim do dia anterior.

“A Secretaria Municipal da Saúde vem esclarecer à população de Marília que o aumento verificado nos dados publicados hoje refere-se à atualização dos casos positivos e de óbitos para Covid-19, que não foram não contabilizados pelo sistema eSUS Notifica”, explicou a administração.

Tal sistema, segundo a nota enviada à imprensa, “esteve sem funcionamento nos últimos cinco dias”. “O mencionado sistema de informações é gerenciado pelo Ministério da Saúde e recebe os dados de todo o país”, completa o comunicado.

Desde o começo da pandemia 18.483 marilienses já foram positivados para Covid-19. Entre eles, 1.023 estão fase de transmissão da doença e 17.110 são considerados curados.

No momento, 3.839 exames aguardam resultados e até agora 49.383 notificações foram descartadas.

Mortes

O boletim epidemiológico confirmou hoje mais três mortes por Covid-19 e, desde o começo da pandemia, são 350 vidas marilienses perdidas. Também são investigados três óbitos suspeitos.

O primeiro óbito é de um homem de 77 anos, com diagnóstico de doença cardiovascular crônica e diabetes, segundo a notificação realizada pelo Pronto Atendimento (PA) Sul. Ele iniciou sintomas no dia 27 de março, tendo colhido exame para Covid com resultado positivo, indo a óbito na terça-feira (6).

O segundo óbito é de uma mulher de 62 anos, com diagnóstico de diabetes, conforme notificação realizada pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte. Ela começou a ter sintomas no dia 31 de março e colheu exame para Covid com resultado positivo, indo a óbito no último dia 4 de abril (domingo).

E o terceiro óbito é de um homem de 46 anos, sem comorbidades, de acordo com notificação hospitalar. Ele teve início de sintomas no dia 22 de fevereiro e foi internado no Hospital Beneficente Unimar (HBU) no dia 8 de março, onde colheu exame para Covid com resultado positivo, indo a óbito nesta quarta-feira.