Desde 2014, mais de 55000 artigos.
,/2021

Marília e região regridem para a fase vermelha do Plano São Paulo

Cidade
15 de janeiro de 2021

Comércio e todos os serviços considerados não essenciais terão que fechar em Marília e região (Foto: Arquivo/Marília Notícia)

O governador João Doria (PSDB) confirmou nesta sexta-feira (15) a regressão da região de Marília para a fase vermelha do Plano São Paulo, com suspensão de atendimento presencial em comércios e serviços não essenciais a partir da próxima segunda-feira (18).

O município vem variando entre 90% e 100% de ocupação nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) reservados para Covid-19. A situação resultou em transferência de pacientes para outras cidades em alguns momentos de lotação máxima.

Como o Marília Notícia já mostrou, tanto o aumento de casos, quanto a ocupação de leitos no município já estavam em aceleração na primeira quinzena do mês passado, mas os dados mostram que as festas de fim de ano tornaram a situação local e regional insustentável.

Segundo o Governo do Estado, atualmente 83,2% de todas as vagas em terapia intensiva na região estão ocupadas. Por conta disso, o Executivo estadual anunciou mais 25 leitos de UTI na região de Marília, não especificando quais cidades receberão o incremento.

O aumento de casos, internações e mortes pela doença deixa outras dez regiões na fase laranja, a segunda mais restritiva na estratégia de contenção da pandemia. A Grande São Paulo e outras cinco áreas continuam na etapa amarela. Uma nova reclassificação para todo o Estado está prevista para o próximo dia 22 de janeiro.

Nova atualização do Plano SP (Imagem: Divulgação)

Hoje a Prefeitura de Marília confirmou que a cidade passou de 10 mil casos positivos e atingiu a marca de 133 mortes por Covid-19, sendo três novos óbitos nas últimas 24 horas.

Há uma semana a região foi rebaixada da fase amarela para a laranja, mas muitas regras foram alteradas e apenas os bares acabaram proibidos de abrir, decisão que não vinha sendo cumprida por empresários, população e Prefeitura local.

Dessa vez, com novo rebaixamento para a fase mais restritiva do plano, 62 municípios do DRS (Departamento Regional de Saúde) de Marília só podem permitir o funcionamento de atividades essenciais como farmácias, mercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias, hotelaria, oficinas, entre outros.

Comércios e serviços não essenciais só podem atender em esquema de retirada na porta, drive-thru e entregas por telefone ou aplicativos.

O prefeito Daniel Alonso (PSDB) informou no início da tarde desta sexta que Marília irá cumprir integralmente a determinação do governo estadual.

“A população extrapolou e agora vamos cumprir o plano sem concessões. Peço colaboração de todos, a vacina está próxima, falta pouco para essa situação melhorar”, afirmou o prefeito.