Desde 2014, mais de 60000 artigos.
,/2021

Cresce em 10% número de alunos que entraram no ensino superior em Marília

Cidade
29 de julho de 2019


A quantidade de alunos ingressantes no ensino superior em Marília cresceu 10% entre 2010 e 2017, de acordo com os dados mais recentes disponibilizados pelo Ministério da Educação. O aumento foi de 3.405 para 3.755 novos alunos.

As informações constam no Censo da Educação Superior, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Ainda não há dados oficiais depois de 2017.

Já o número total de estudantes matriculados em cursos de graduação na cidade aumentou em um ritmo bem menor entre um ano e outro, de 12.361 para 12.585, o equivalente a 1,8%. Atualmente Marília tem uma média de um estudante universitário para cada 18 habitantes.

No mesmo período a quantidade de formandos em graduações na cidade caiu de 2.398 para 2.344, redução de 2,2%.

Variedade

Em 2017 foram contabilizados 74 cursos de graduação na cidade de 50 tipos diferentes. A maior oferta é pelas graduações de administração e pedagogia (cada um com cinco opções).

Ciências Contábeis, Educação Física, Engenharia Civil, Filosofia e Fisioterapia possuem três cursos em Marília cada, de acordo com dados do ano retrasado.

Na cidade o predomínio é de oferta de cursos de graduação por parte das instituições privadas de ensino. São 56 particulares e 16 públicos.

Tradição

Boa parte dos cursos de graduação existente na cidade pode ser considerada tradicional. São 32 criados antes de 1990.

Os cursos mais antigos em operação na cidade datam de 1959 e 1963 e ambos hoje fazem parte da Universidade Estadual Paulista (Unesp), respectivamente Pedagogia e Ciências Sociais.

O curso de medicina da Faculdade de Medicina de Marília (Famema) também figura entre os mais antigos da cidade, iniciado em 1967, mesmo ano em que o curso de Filosofia, da Unesp.