Desde 2014, mais de 59000 artigos.
,/2021

Homem que matou barbeiro diz que ‘perdeu a cabeça’

Regional
10 de junho de 2021

Foto mostra acusado sentado ao lado da vítima caída no chão (Foto: Divulgação)

O homem acusado de perseguir e assassinar a facadas o barbeiro Fábio da Silva Melo, conhecido como Fábio Corleone, em Paraguaçu Paulista (distante 78 quilômetros de Marília), disse em depoimento que pensou em se entregar à polícia e, por isso, ficou sentado por um tempo ao lado da vítima. Uma imagem mostra o acusado, um vigilante de 37 anos, sentado na calçada.

Segundo a polícia, o vigilante afirmou que não aguardou a chegada dos policiais porque moradores começaram a ameaçá-lo.

O homem retornou então à barbearia, pegou o carro e fugiu em direção a Maracaí (distante 99 quilômetros de Marília), onde foi detido.

De acordo com a polícia, a motivação do crime foi passional. As investigações apontam que o barbeiro mantinha um relacionamento amoroso com a esposa do vigilante.

Fábio foi morto a facadas (Foto: Divulgação)

Durante o depoimento, o acusado teria afirmado que “perdeu a cabeça” ao ver a esposa beijando a vítima. O flagrante da traição teria acontecido no bairro Francisco Roberto, onde fica a barbearia de Fábio.

O homem negou qualquer premeditação do crime, mas admitiu seu caráter passional. Ele disse que, ao ver a cena do beijo, perseguiu o barbeiro, foi ofendido por ele e, por isso, cometeu o crime.

As câmeras de segurança mostram uma mulher deixando o local em uma moto logo após o vigilante iniciar a perseguição ao barbeiro. A mulher seria a esposa do autor.

Conforme a polícia, o inquérito foi concluído com indiciamento de homicídio qualificado e enviado ao Poder Judiciário, já com manifestações do Ministério Público e da defesa.

O vigilante foi preso em flagrante e indiciado por homicídio qualificado, com uso de recurso que dificultou a defesa da vítima.