Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Homem é morto por vingança com socos e pedradas na região

Polícia
01 de julho de 2014
baurumorte

Foto: Quioshi Goto

Um homem foi morto, na tarde de ontem, por um grupo de quatro homens que o acusam de ter estuprado uma pessoa da família deles. A vítima, Flávio Rodrigues, 32 anos, foi agredida até a morte com socos e pedradas. Segundo a Polícia Militar (PM), os quatro autores do homicídio confessaram o crime e foram detidos.

De acordo com a PM, Thiago José da Silva, 28 anos, parente da mulher que teria sido violentada sexualmente, foi até a casa do suposto estuprador, no Núcleo Octávio Rasi, acompanhado de dois primos, Douglas Henrique Brancaglion de Souza, 18 anos, e Flávio da Silva, 38 anos, e de um terceiro comparsa, Slade Tavares da Silva, 25 anos.

Eles obrigaram Flávio a entrar no Fiat Palio em que estavam e seguiram em direção à rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, a Bauru-Jaú. Com as mãos e pés amarrados, a vítima foi agredida até a morte e abandonada em um canavial às margens do quilômetro 222, no município de Pederneiras.

A PM recebeu denúncia anônima de que Flávio teria sido sequestrado por um grupo em um Palio de cor branca, com placas de Bauru, e as buscas a um veículo com as mesmas características tiveram início nas imediações do Jardim Manchester. Pouco depois de deixarem o corpo no canavial, por volta das 17h, os quatro criminosos foram localizados na rua Antônia Brasília da Conceição Zumiani.

Mentor
Thiago José da Silva, apontado como mentor intelectual do assassinato, dirigia o Palio. De acordo com o tenente Rodrigo de Ângelo, comandante do 2º Pelotão de Força Tática da PM, todos confessaram a participação e levaram a polícia até o local do homicídio, a 12 quilômetros de distância de onde foram abordados.

“Eles alegaram que queriam bater no rapaz com a intenção de dar um castigo, mas a vítima acabou morrendo”, comenta. Ainda de acordo com o tenente, os criminosos relataram que iniciaram as agressões ainda dentro do Palio e que, no canavial, atingiram a cabeça de Flávio a pedradas.

“Não sabemos se outras armas foram utilizadas. Somente a Polícia Científica poderá dizer, por exemplo, se há indícios de perfurações com faca”, adianta o comandante. Segundo a PM, Thiago já possuía antecedentes criminais por tráfico de entorpecentes e Slade, por receptação.

Ainda na noite de ontem, os quatro foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Pederneiras. Conforme o relato de Thiago, o estupro contra uma pessoa de sua família teria ocorrido no último dia 26 de junho, no bairro Ferradura Mirim. A PM confirmou a existência de registro sobre esta ocorrência na Central de Polícia Judiciária (CPJ).

 

Fonte: Reprodução JCNet