Desde 2014, mais de 31000 artigos.
,/2018

Funcionários da saúde podem entrar em greve por falta de salários

Cidade
08 de agosto de 2018

Salários atrasados mais uma vez na Gota (Foto: Arquivo)

Os funcionários da Estratégia Saúde da Família (ESF) de Marília podem entrar em greve na próxima segunda-feira (13) por conta dos salários atrasados.

Cerca de 500 trabalhadores esperavam receber na terça-feira (7), mas a entidade sindical que os representa afirma que foi informada sobre a inexistência de prazo para liberação dos recursos da folha de pagamento.

Em Marília quem gerencia o ESF é a maternidade Gota de Leite, que por sua vez recebe recursos da Prefeitura Municipal.

“Os atrasos voltaram a acontecer e realizamos uma assembleia onde foi decidido pelos trabalhadores que haverá paralisação. A Gota já foi notificada”, afirma Aristeu Carriel, presidente da subsede Sinsaúde Marília.

O sindicalista explica que além da Gota de Leite, responsável pelo programa saúde da família em Marília, a Prefeitura também recebeu o aviso de greve.

No final do ano passado houve ameaça de paralisação pelos funcionários da ESF no município. O motivo foi o atraso no pagamento do 13º salário. Parte dos funcionários chegou a cruzar os braços. Os repasses estavam sendo atrasados pelo município naquela ocasião.

Um médico ouvido pela reportagem em condição de anonimato contou que a categoria, que tem entidade representativa própria, também deve se reunir nesta quinta-feira (9) para discutir o assunto.

“Não recebemos ontem, que foi o quinto dia útil. Ninguém recebeu na estratégia de saúde da família. Existe um boato que podemos receber na sexta, mas nada confirmado. Nos últimos meses vinham pagando em dia. Fazia algum tempo que não atrasava”, disse o médico.

Outro lado

A reportagem procurou a assessoria de imprensa da Gota de Leite e da administração municipal para manifestação sobre os atrasos. Não houve retorno até o fechamento desta matéria. O espaço está aberto para o posicionamento oficial.