Desde 2014, mais de 50000 artigos.
,/2020

Garça é uma das 12 cidades no Brasil contempladas com projeto de reciclagem

Regional
30 de outubro de 2019

A cidade de Garça (distante 35 quilômetros de Marília) é uma das 12 cidades no Brasil contempladas com projeto de reciclagem.

No dia 1 de agosto foi lançado o edital do projeto ‘Cidade+Recicleiros’, um programa que implementa a coleta seletiva em parceria com municípios interessados de todo o país.

Garça participou do edital devido ao trabalho de busca ativa por editais que o departamento de convênios da Prefeitura Municipal desenvolve.

“A partir do momento que o município é escolhido para participar do programa inicia-se o trabalho de comunicação, acerto de legislação, rota de coleta seletiva, educação da população, ou seja, tudo o que envolve a coleta seletiva. A intenção do Recicleiros é fazer a logística reversa do resíduo sólido que é produzido dentro do território da cidade”, explicou a diretora do departamento de convênios, Adriana Pires.

Responsáveis pelo projeto

A Recicleiros é uma organização brasileira sem fins lucrativos, que desde 2007 desenvolve soluções para fomentar a coleta seletiva inteligente e a reciclagem de resíduos sólidos em todo país. Já a empresa suíça SIG Combibloc, presente em mais de 65 países – no Brasil desde 2011 – é uma das líderes no fornecimento de sistemas e soluções para embalagem asséptica.

As duas organizações São parceiras desde 2018 na idealização e realização do Edital Cidade+Recicleiros, que agora chega a 17 cidades brasileiras.

Muitas cidades estão interessadas em implantar a coleta seletiva inteligente buscando um futuro sustentável através da destinação correta aos resíduos gerados em seu território.

Em 2019 foram 522 municípios inscritos na primeira fase. Após um intenso trabalho de análise, 91 foram aprovados como finalistas. E destes, apenas 12 foram vencedores; Garça é uma das vencedoras. O estado de São Paulo tem duas representantes no grupo: Caçador/SC, Cajazeiras/PB,  Caldas Novas/GO,  Campo Largo/PR, Garça/SP,  Guxupé/MG, Ji-Paraná/RO, Luis Eduardo Magalhães/BA, Santa Isabel/SP,  São José do Norte/RS, Serra Talhada/PE e Três Rios/RJ.

Segundo informação do site oficial do Instituto Recicleiros, em hipótese alguma haverá repasse direto de recursos para o município. Todos os investimentos serão feitos em:

1 – Desenvolvimento do plano de coleta seletiva municipal;

2 – Implementação da unidade de processamento de materiais recicláveis (obras e equipamentos);

3 – Formação e capacitação de cooperativa de trabalho que deverá receber os materiais da coleta seletiva a ser executada pelo município e realizar os serviços de separação, beneficiamento e destinação de materiais recicláveis;

4 – Assessoria técnica ao sistema de coleta seletiva (prefeitura e cooperativa) durante 24 meses;

5 – Gestão do programa durante 60 meses,

6 – Ações de comunicação para orientação e engajamento da população para o descarte seletivo.

Os trabalhos devem começar em breve.