Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Faltas de pacientes agendados prejudicam Hospital Universitário

Cidade
10 de agosto de 2014

Ame 080814 AO diretor administrativo Hospital Universitário de Marília, Rodrigo Paiola, considerou elevado o número de pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que deixam de receber atendimento médico no Ambulatório Médico de Especialidades (Ame) por simplesmente não cumprirem o agendamento prévio.

“Somente neste primeiro semestre foram 3.455 pessoas que faltaram nas consultas agendadas e deixaram de ser atendidos promovendo vagas ociosas”, disse o dirigente hospitalar preocupado com a situação. “Esta ausência de paciente sem aviso causa problemas no sistema de atendimento além de custo operacional, finalizando em prejuízo para o hospital”, reclamou o diretor do hospital ao receber os dados das 27 especialidades médicas oferecidas pelo Ame.

“Temos uma média mensal de 575 faltosos”, contabilizou o diretor ao se preocupar com o fato, pois, uma vez feito o agendamento por parte da Secretaria Municipal de Saúde, o hospital deixa de utilizá-la com outro paciente que está precisando e pode estar na fila há anos, necessitado bastante da vaga.  Com o preenchimento das vagas, isto agilizaria o atendimento médico em geral. “A vaga fica sem ser utilizada com todos os procedimentos necessários, e no final, o convênio SUS não paga por isso. O prejuízo é somente do hospital com a falta do paciente agendado”, explicou.