Desde 2014, mais de 48000 artigos.
,/2020

Governo do Estado deve descumprir Plano São Paulo com região

Cidade
02 de julho de 2020

Vinholi em visita a Marília; prefeito Daniel afirmou que Estado não vai irá avaliar região amanhã (Foto: Arquivo)

O secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, anunciou que a região de Marília só terá a chance ser reclassificada no Plano São Paulo na sexta-feira da semana que vem, dia 10 de julho, o que significa que uma nova avaliação vem 21 dias após o rebaixamento da regional para a ‘fase 1 – vermelha’.

A informação foi dada ao Marília Notícia pelo prefeito Daniel Alonso (PSDB), que se reuniu com Vinholi por videoconferência na manhã desta quinta-feira (2).

A decisão de não submeter a região a uma nova reavaliação nesta sexta-feira (3), no entanto, descumpre o próprio Plano São Paulo.

“Uma região só poderá passar a um maior relaxamento após 14 dias da mudança de fase, mantendo os indicadores de saúde estáveis por um período completo de incubação”, diz o Plano.

A região de Marília foi rebaixada para a fase mais rígida do Plano no dia 19 de junho, duas semanas atrás. Em tese, deveria passar por uma nova reavaliação agora. Mas ninguém tem certeza de nada.

A verdade é que nem mesmo as próprias secretarias estaduais se entendem e parte dos assessores ouvidos pela reportagem, principalmente da Secretaria de Desenvolvimento Regional, se recusa a dar respostas diretas e claras.

Questão

A pergunta feita pela reportagem é se a região de Marília pode ser reclassificada amanhã, caso tenha índices para isso, ou de fato só poderia passar para outra fase a partir da semana que vem, como disse o prefeito Daniel ter ouvido de Marco Vinholi.

Em ligação gravada pelo MN a assessoria de imprensa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, garantiu que sim, Marília pode ser reclassificada agora, dia 3 de julho.

A resposta contraria o que o secretário da outra pasta, a de Desenvolvimento Regional, teria dito ao prefeito de Marília.

Já na pasta da Saúde do Estado, os assessores regionais sequer souberam dar qualquer resposta e pediram para a reportagem procurar as outras secretarias.

Falta de transparência

A equipe de Marco Vinholi, ao invés de esclarecer a questão objetiva colocada pelo site, preferiu enviar uma resposta com informações dúbias, que jogam mais dúvidas sobre a questão.

“A requalificação para uma fase mais restritiva será feita semanalmente, caso a região tenha piora nos índices. Para que haja uma progressão a uma fase com menos restrições e mais aberturas, serão necessárias duas semanas de melhoras nos índices”, afirma nota do Desenvolvimento Regional.

“Marília regrediu para a fase vermelha no dia 19 de junho e se manteve nessa fase no dia 26. Amanhã, 3 de julho, será realizada a 5ª atualização do painel do Plano São Paulo”, termina o texto inconclusivo sobre a questão colocada pelo MN.

A reportagem também apontou uma possível contradição na resposta com o que está previsto no Plano. Se Marília já estava na ‘fase vermelha’, não deveria ter sido reavaliada no dia 26, uma semana após retroagir – a não ser que fosse para voltar a uma etapa mais rígida.

Acontece que a região já estava na fase mais rigorosa. Assim, a reavaliação deveria acontecer somente agora, dia 3 de junho.

Sem dar uma resposta concreta, a equipe de Marco Vinholi orientou a reportagem aguardar até o anúncio oficial do governador João Doria (PSDB).

Os jornalistas do site tentaram contato com o secretário diversas vezes, mas ele não retornou. Seus assessores avisaram que ele não atenderia.