Desde 2014, mais de 29000 artigos.
,/2018

‘Envelhecer com qualidade é uma escolha’, diz Abilio Diniz

Variedades
16 de maio de 2018

Às vésperas da Copa do Mundo, Abilio Diniz diz que sua atual preocupação são os jogos da seleção brasileira na Rússia. O assunto BRF é página virada, “como tantas que eu virei na minha vida”. O empresário foi na última terça-feira, 15, o principal anfitrião e um dos palestrantes do evento Plenae, uma plataforma digital criada por ele e que pretende discutir longevidade e vida saudável.

Aos 81 anos, Abilio Diniz reuniu na terça-feira mais de 600 pessoas no teatro Santander para debater qualidade de vida. “No ano passado, quando completei 80 anos, decidi comemorar de forma diferente. Reuni família e amigos em Sintra, Portugal, e promovi um debate sobre como viver melhor.” Esse foi o embrião do Plenae

Em uma programação que se estendeu das 9h às 18h, se revezaram nas palestras nomes como Alexandre Kalache, especialista em envelhecimento; Ellen Langer, referência em Mindfullness (meditação); Jeanette Bronée, da consultoria Path for Life, voltada para autocuidado; o filósofo Leandro Karnal; e o sambista Martinho da Vila. O tema principal foi bem-estar. Ao abrir o evento, Abilio disse que começou a planejar seus 80 anos aos 29 anos de idade, quando passou mal e procurou um médico.

Conhecido por opiniões fortes e por colecionar conflitos acalorados com sócios – como o grupo francês Casino, no Pão de Açúcar, ou os fundos de pensão na gigante de alimentos BRF -, Abilio adotou na terça-feira discurso de conciliação e de autoajuda. “Envelhecer é uma certeza, mas envelhecer com qualidade é uma escolha”, reforçou o empresário. A frase agradou à plateia, formada principalmente por executivos, empresários e familiares de Abílio.

Sem café

O empresário Elie Horn, dono da Cyrela, um dos convidados de Abilio, chegou ao evento dizendo que estava curioso para ouvir o que o empresário tinha a dizer sobre longevidade.

Ao longo do dia, boa parte dos convidados parecia refazer as metas diárias, como beber mais água, comer devagar e praticar mais exercícios, em rodinhas que se formavam nos intervalos para um cafezinho – que, aliás, não é bem-vindo. “Tente substituir por uma soneca”, aconselhou Bronée, da Path for Life.

“A resposta para quanto é dois mais dois não é necessariamente quatro”, defendeu Ellen Langer, especialista em Mindfullness. Convidado para encerrar o evento, o cantor Martinho da Vila deu o seu segredo para se chegar aos 80 anos: ir “devagar, devagarinho”. Foi acompanhado por toda a plateia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.