Desde 2014, mais de 50000 artigos.
,/2020

Empresas adotam medidas para lidar com passageiro bêbado na Copa

Geral
09 de junho de 2014

aviaoPotenciais problemas com passageiros embriagados estão no topo das preocupações das companhias aéreas nesta Copa do Mundo. Para prevenir esse tipo de incidente, as aéreas estão adotando uma série de medidas especiais.

Na TAM, a escala da tripulação foi distribuída de forma a garantir que haja sempre um comissário homem a bordo. A Azul fez o mesmo, dentro da disponibilidade de comissários do sexo masculino. E reforçou as equipes nos 15 aeroportos das sedes com pessoas fluentes em inglês.

A Gol distribuiu as equipes para que haja pelo menos dois idiomas em cada voo, além do português. A ideia é facilitar ao máximo a comunicação com os passageiros para evitar atritos. As companhias também dobraram a quantidade de fita de imobilização nos aviões. Elas são usadas para conter rapidamente um passageiro que esteja causando problemas, amarrando-o à poltrona.

A tripulação da Azul identificou um aumento desse tipo de incidente na Copa das Confederações e está alerta para evitar casos no Mundial, explica o presidente da empresa, Antonoaldo Neves. As baixarias causadas por passageiros bêbados vão desde fazer xixi no corredor às agressões verbal e física quando solicitados a seguir regras, como desligar o celular.

Casos de resistência são resolvidos com a ajuda da Polícia Federal -no fim de abril, no Recife, um alemão provocou tumulto depois de ter sido impedido pelo comandante de embarcar em um voo para Lisboa, em Portugal. Ele xingou e tentou agredir policiais e acabou contido com uma pistola de choque.

Para esta Copa, os terminais tiveram reforço de mais de 1.100 policiais. Serão 1.389 agentes espalhados por 15 aeroportos nas cidades-sede.

Fonte: JCNet