Desde 2014, mais de 27000 artigos.
,/2018

Dupla acusada de matar na Vila Barros será julgada após dois anos

Polícia
09 de agosto de 2018

A Justiça de Marília agendou para o dia 6 de setembro, a partir das 9h30, o júri popular do marceneiro Paulo de Tarso Santarelli e a autônoma Lucimara Verga dos Santos.

Os acusados de homicídio duplamente qualificado sentarão no banco dos réus em decorrência da acusação de assassinato do mecânico José Geraldo Pereira, de 36 anos, conhecido como “Pezão”, na zona Norte.

O crime ocorreu no dia 5 de setembro de 2016, quando a vítima foi morta a tiros e teve o corpo jogado em um terreno baldio, localizado na rua Plínio de Queiroz, no Jardim Marambaia.

Conforme a Polícia Civil, o assassinato foi motivado por uma vingança.  A vítima teria invadido a residência de Lucimara Santos e furtado peças de roupa na rua Luiz Laraia, na Vila São Paulo.

A acusada acabou descobrindo a autoria do crime e, acompanhada de Paulo Santarelli, realizou buscas no bairro até localizar Pezão na rua Plínio de Queiroz.

Pezão foi alvejado por tiros, colocado no porta-malas do carro e corpo foi desovado em um terreno baldio.

Paulo Santarelli e Luciamara Santos permanecem presos, aguardando julgamento da Justiça.  Caso condenados, eles poderão pegar uma pena de até 30 anos de prisão em regime fechado.

 

José Geraldo Pereira, conhecido como Pezão, foi assinado a tiros e pauladas em 2016.