Desde 2014, mais de 46000 artigos.
,/2020

Diocese de Ourinhos volta atrás sobre reabertura de igrejas

Regional
21 de maio de 2020

Menos de 24 horas depois de anunciar a reabertura das igrejas e retomada das missas, o Bispo Dom Salvador Paruzzo, da Diocese de Ourinhos (distante 95 quilômetros de Marília), voltou atrás em sua decisão.

Em um documento divulgado nesta quarta-feira (20), o Bispo afirmou que após dois meses de distanciamento social e com parecer do promotor e do prefeito, as igrejas seriam abertas.

“Depois de dois meses de Distanciamento Social, vendo a necessidade de participar da Santa Comunhão de muitos fiéis, as orientações de outras dioceses, o parecer do Promotor Dr. Adelino Lorenzetti Neto e do Prefeito de Ourinhos, envio a seguinte Nota. A vida é dom e compromisso! Seguindo as atuais indicações das autoridades sanitárias, orientamos que: Abram-se as igrejas, em horários específicos, para a oração pessoal; Retome-se a celebração pública da Santa Missa”, diz o comunicado.

No entanto, o promotor Adelino Lorenzetti Neto publicou na manhã desta quinta-feira (21) em suas redes sociais um comunicado acompanhado por vídeo dizendo que o Ministério Público, com atuação na área da Saúde Pública, conversou pessoalmente com o Bispo na manhã de hoje.

“Ficou decidido em comum acordo que irá se aguardar um melhor momento para o retorno das missas como vinha sendo antes da Pandemia. Dom Salvador se demonstrou preocupado com toda a situação e a necessidade de ajuda espiritual aos fiéis, motivo pelo qual, como ocorreu em outros locais, havia tomado a decisão em questão, ou seja, de retorno das missas, com fundamento no Decreto Presidencial”, diz o comunicado do promotor.

“Após franco diálogo e uma conversa em alto nível, o líder Religioso entendeu as ponderações do Ministério Público e reconsiderou sua de decisão, a qual será tomada em um momento mais adequado e seguro”,  completou o membro da promotoria.

Em novo comunicado emitido no início da tarde de hoje, a Diocese de Ourinhos também afirmou que “ficou decidido em comum acordo que irá se aguardar um melhor momento para o retorno das missas como vinha sendo antes da pandemia”.

“Agradeço ao ponderações apresentadas pelo Ministério Público e a retomada das celebrações será realizada em um momento mais adequado e seguro”, disse o Bispo.

A nota orienta que os sacerdotes “continuem celebrando as missas de maneira privada, sem a presença de pessoas, para o bem do povo de Deus e, se possível, transmitidas pela Internet e outros meios de comunicação”.

A Prefeitura de Ourinhos também emitiu nota na manhã desta quinta dizendo que “está seguindo o decreto do Estado. Essa medida da Igreja Católica é uma decisão do Bispo”. O decreto estadual recomenda a não abertura de igrejas.

Decreto Federal

Vale lembrar que um decreto do presidente Jair Bolsonaro torna as atividades religiosas parte da lista de atividades e serviços considerados essenciais em meio ao combate ao novo coronavírus.

No entanto, segundo o texto publicado o funcionamento da “atividade religiosa de qualquer natureza” deverá obedecer as “determinações do Ministério da Saúde”.

Veja abaixo a íntegra dos documentos da Diocese e o vídeo do Ministério Público:

 

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)