Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

DDM investiga assédio contra garota em escola estadual

Polícia
29 de julho de 2022

Caso teria ocorrido nos intervalos das aulas da escola estadual Professor Baltazar de Godoy Moreira (Foto: Reprodução/Redes sociais)

A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) investiga uma denúncia que aponta suposto assédio sexual ocorrido contra uma garota de apenas 13 anos de idade, na escola estadual Professor Baltazar de Godoy Moreira, no bairro Somenzari, zona Oeste de Marília.

O suspeito teria feito abordagens inconvenientes, elogios constantes e forçado abraços. O caso também foi encaminhado para a Secretaria Estadual da Educação, que afastou o professor.

De acordo com a Polícia Civil de Marília, o caso foi registrado na DDM e já está em andamento. Os envolvidos estão sendo notificados e devem prestar depoimento sobre a grave denúncia.

A vítima teria sofrido abordagens inconvenientes do suspeito. Os assédios teriam começado em abril, nos intervalos das aulas. O homem abraçava a vítima contra sua vontade e fazia elogios. Outras garotas também estariam passando pela mesma situação, mas inicialmente, apenas uma vítima fez a queixa formal.

A Secretaria da Educação do Estado encaminhou uma nota em que repudia “toda e qualquer forma de assédio dentro ou fora do ambiente escolar”. A pasta estadual afirma ainda que, assim que tomou conhecimento do fato, a Diretoria de Ensino de Marília, responsável pela unidade, abriu uma apuração e o professor foi afastado.

“A escola coloca à disposição da aluna, se autorizado por seus responsáveis, o atendimento pelo Programa Psicólogos na Educação. O caso será inserido na Plataforma Conviva SP – Placon, que acompanha o registro de ocorrências escolares na rede estadual de ensino. A unidade escolar e a Diretoria de Ensino de Marília estão à disposição da comunidade escolar e autoridades para esclarecimento dos fatos”, conclui o documento.