Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

CRB e CSA fazem jogo sem grandes emoções e empatam

Esportes
02 de junho de 2022

O clássico alagoano entre CRB e CSA terminou empatado sem gols na noite desta quarta-feira, no estádio Rei Pelé, pela décima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado deixa ambos os clubes no meio da tabela de classificação.

Com o resultado, o CRB terminou o dia na 11ª colocação, com 11 pontos, um a menos do que o rival CSA, que subiu para o oitavo lugar.

No retrospecto geral, o CRB ainda leva vantagem. Em 521 jogos, venceu 187, perdeu outros 157 e ainda foram registrados 176 empates. Na Série B, já jogaram em 11 oportunidades, com cinco empates, dois triunfos do CSA e quatro derrotas.

O primeiro tempo foi de pouca inspiração no clássico alagoano. O CSA tomou a iniciativa no duelo, mas criou pouco e picou na precisão. Já o CRB optou apenas por se defender, abdicando totalmente do ataque. Com isso, o 0 a 0 acabou traduzindo muito bem o que foi o jogo.

Apesar disso, o CSA conseguiu arriscar com Lucas Barcelos, para a defesa de Diogo Silva. Eles protagonizaram alguns duelos individuais durante o confronto, mas o goleiro levou a melhor em todas, muito por terem sido no meio do gol.

O CRB resolveu acordar para a partida e criou a melhor oportunidade aos nove minutos. Emerson Negueba tabelou com Anselmo Ramon, mas se desequilibrou e pegou muito mal na bola. Devido a isso, Mozart resolveu mudar e fez as cinco alterações, dentre elas, Osvaldo, que se recuperou de uma lesão muscular e não atuava desde o dia 14 de maio.

Apesar das alterações, o CSA não conseguiu ameaçar na etapa final e quase colocou tudo a perder aos 43 minutos, quando Rafael Longuine recebeu em boa posição e bateu no capricho para a defesa de Marcelo Carné.

Na próxima rodada, o CSA enfrenta a Chapecoense na terça-feira, às 21h30, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL). Na quarta-feira, às 19h, o CRB visita o Cruzeiro, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

FICHA TÉCNICA

CRB 0 X 0 CSA

CRB – Diogo Silva; Raul Prata, Gum, Wellington Carvalho (Iago Mendonça) e Bryan; Claudinei (Rafael Longuine), Yago (Wallace), Uillian Correia e Richard; Emerson Negueba (Gabriel Conceição) e Anselmo Ramon (Wesley). Técnico: Daniel Paulista.

CSA – Marcelo Carné; Lucas Marques, Wellington Nascimento, Lucão e Diego Renan; Geovane, Giva Santos (Luiz Henrique) e Lourenço (Yann Rolim); Marco Túlio (Didira), Lucas Barcelos (Osvaldo) e Rodrigo Rodrigues (Sassá). Técnico: Mozart.

GOLS – Não houve.

ÁRBITRO – Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

CARTÕES AMARELOS – Bryan, Rafael Longuine e Uillian Correia (CRB); Wellington Nascimento (CSA).

RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

LOCAL – Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)O clássico alagoano entre CRB e CSA terminou empatado sem gols na noite desta quarta-feira, no estádio Rei Pelé, pela décima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado deixa ambos os clubes no meio da tabela de classificação.

Com o resultado, o CRB terminou o dia na 11ª colocação, com 11 pontos, um a menos do que o rival CSA, que subiu para o oitavo lugar.

No retrospecto geral, o CRB ainda leva vantagem. Em 521 jogos, venceu 187, perdeu outros 157 e ainda foram registrados 176 empates. Na Série B, já jogaram em 11 oportunidades, com cinco empates, dois triunfos do CSA e quatro derrotas.

O primeiro tempo foi de pouca inspiração no clássico alagoano. O CSA tomou a iniciativa no duelo, mas criou pouco e picou na precisão. Já o CRB optou apenas por se defender, abdicando totalmente do ataque. Com isso, o 0 a 0 acabou traduzindo muito bem o que foi o jogo.

Apesar disso, o CSA conseguiu arriscar com Lucas Barcelos, para a defesa de Diogo Silva. Eles protagonizaram alguns duelos individuais durante o confronto, mas o goleiro levou a melhor em todas, muito por terem sido no meio do gol.

O CRB resolveu acordar para a partida e criou a melhor oportunidade aos nove minutos. Emerson Negueba tabelou com Anselmo Ramon, mas se desequilibrou e pegou muito mal na bola. Devido a isso, Mozart resolveu mudar e fez as cinco alterações, dentre elas, Osvaldo, que se recuperou de uma lesão muscular e não atuava desde o dia 14 de maio.

Apesar das alterações, o CSA não conseguiu ameaçar na etapa final e quase colocou tudo a perder aos 43 minutos, quando Rafael Longuine recebeu em boa posição e bateu no capricho para a defesa de Marcelo Carné.

Na próxima rodada, o CSA enfrenta a Chapecoense na terça-feira, às 21h30, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL). Na quarta-feira, às 19h, o CRB visita o Cruzeiro, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

FICHA TÉCNICA

CRB 0 X 0 CSA

CRB – Diogo Silva; Raul Prata, Gum, Wellington Carvalho (Iago Mendonça) e Bryan; Claudinei (Rafael Longuine), Yago (Wallace), Uillian Correia e Richard; Emerson Negueba (Gabriel Conceição) e Anselmo Ramon (Wesley). Técnico: Daniel Paulista.

CSA – Marcelo Carné; Lucas Marques, Wellington Nascimento, Lucão e Diego Renan; Geovane, Giva Santos (Luiz Henrique) e Lourenço (Yann Rolim); Marco Túlio (Didira), Lucas Barcelos (Osvaldo) e Rodrigo Rodrigues (Sassá). Técnico: Mozart.

GOLS – Não houve.

ÁRBITRO – Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

CARTÕES AMARELOS – Bryan, Rafael Longuine e Uillian Correia (CRB); Wellington Nascimento (CSA).

RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

LOCAL – Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)