Desde 2014, mais de 35000 artigos.
,/2019

Corte federal na Saúde terá impacto durante 2018 em Marília

Cidade
07 de junho de 2018

Contas foram apresentadas durante audiência pública nesta quarta-feira (06).

O ano de 2018 poderá ser marcado, em todo país, pelo aumento da pressão financeira nos cofres dos municípios para financiamento da saúde.

O motivo é o corte anunciado pelo governo federal no SUS (Sistema Único de Saúde) para cobrir a redução do preço do diesel. O setor perderá R$ 135 milhões este ano.

O tema foi citado com preocupação pela secretária municipal da Saúde de Marília, Kátia Santana, durante audiência pública nesta quarta-feira (6), na Câmara Municipal.

Este ano, Marília já investiu em saúde um total de R$ 63,2 milhões, dos quais R$ R$ 36,1 milhões saíram de recursos próprios. A união repassou R$ 26,6 milhões e o Estado participou com pouco mais de meio milhão, nos serviços de saúde oferecidos pela Prefeitura.

Nessa conta estão pessoal e encargos sociais, prestadores/conveniados, material de consumo e de distribuição gratuita, obras/instalações e equipamentos/materiais permanentes.

“Se olharmos para esse quadrimestre, de forma específica, as ações e serviços de saúde custaram 22% do orçamento municipal. A tendência é que essa participação aumente nos próximos meses, ficando este ano muito próximo dos 26% de 2017. O ideal é que reduzíssemos essa participação e aumentássemos a da União, para que Marília tenha também recursos para as tantas outras necessidades”, disse.

CENÁRIO

A secretária analisou ainda o cenário, tendo em vista o corte anunciado no SUS, em âmbito federal. “É motivo de preocupação porque sabemos que não teremos recursos novos, em relação ao que foi executado no ano passado. Dessa forma, teremos que rever o planejamento e otimizar ainda mais o que temos”, declarou.

A audiência contou com a participação dos vereadores Marcos Rezende (que presidiu a sessão), Danilo Bigeschi, João do Bar e José Carlos Albuquerque. Servidores da pasta e a população também participaram, por meio de lideranças comunitárias. A audiência completa pode ser assistida clicando aqui.