Desde 2014, mais de 50000 artigos.
,/2020

Conheça 24 trilhas para se encantar com Marília e região de bicicleta

Variedades
06 de setembro de 2020

Em buscas das melhores trilhas, bikers se deparam com espetáculos da natureza (Foto: Fernando Pereira / Arquivo Pessoal)

Em busca de liberdade em meio à pandemia, a bicicleta nova – ou mesmo a que ficou parada na garagem – virou símbolo do novo estilo de vida. Mas onde pedalar? O Marília Notícia pesquisou, conversou com quem entende, explorou rotas e preparou um guia com 24 indicações para quem deseja conhecer as melhores trilhas de Marília e região.

Com quatro anos de experiência no pedal, o guarda-vidas Thiago Ponce, 34 anos, é adepto das trilhas. Ele tem pedalado com amigos de Garça (35 quilômetros distante de Marília).

Thiago, de Marília, e os amigos de Garça se encontram em Vera Cruz e fazem trilhas na região (Foto: Carlos Rodrigues/Marília Notícia)

O grupo se encontra em Vera Cruz (distante 17 quilômetros de Marília). Alguns trechos de asfalto são inevitáveis, mas o que eles procuram mesmo é o chão batido.

“Pegamos um pouco de vicinal, mas geralmente não tem acostamento. Então isso é o mais complicado, porque muita gente não respeita. O bom mesmo é trilha, mesmo para quem está começando no pedal. A dica é formar ou se integrar a um grupo”, sugere o mariliense.

Ciclista faz manobra em estrada rural de Marília (Foto: Divulgação/Redes Sociais)

O estudante Lucas Teles, 18, participou de um pedal no grupo pela segunda vez e tem superado com tranquilidade o trecho entre Garça e Vera Cruz, passando pelo bairro rural Itiratupã.

De Vera Cruz, o pedal se estende até Marília, através da trilha que margeia a rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294). Em poucos minutos o grupo está no distrito de Lácio.

Vá com segurança

Belas paisagens marcam as trilhas de Marília e região (Foto: Divulgação/Redes Sociais)

O propagandista Renato Ramos Zanni, de 42 anos, pedala há aproximadamente cinco anos. É praticamente um veterano para os ciclistas pós-pandemia.

A principal dica dele é a segurança. Capacete, luvas e óculos são os principais itens. A lista é grande e também passa por roupas adequadas, como bermudas específicas para o esporte e camisetas de ciclismo, que protegem a pele do sol.

Pôr-do-sol em trilha da zona Leste de Marília (Foto: Gabriel Tedde/Marília Notícia)

“De todos os itens, com certeza o capacete é o mais importante. É indispensável. Felizmente temos visto que aumento no número de pessoas pedalando e a grande maioria está de capacete”, afirma.

Em geral, o acessório é uma uma exigência, para participar dos grupos organizados de ciclismo, que também aumentaram com a pandemia. Alguns são até uniformizados, como agremiações esportivas. Os mais antigos tem até ex-competidores.

Ciclistas de Marília na Trilha do Pombo, que explora belezas naturais atrás dos residenciais Maracá e Montana, em Nóbrega (Foto: Redes Sociais)

Caindo na trilha

O técnico em Tecnologia da Informação João Fernando Pereira, de 45 anos, pedala há mais de 25 anos. O grupo do qual ele faz parte, encara trilhas aos sábados. Eles utilizam aplicativos – strava é o principal – para mapear os percursos pelas estradas da região.

Ele destaca, entre as mais tradicionais, indicada principalmente para quem está começando a “Trilha dos 11” – onze quilômetros, que começa logo nos primeiros metros da Estrada Marília/Dirceu. Na verdade, partindo do Centro de Marília, o percurso de ida e volta pode chegar a cerca de 30 quilômetros.

Trilha Marília-Vera Cruz, próxima da rodovia SP-294 (Foto: Gabriel Tedde/Marília Notícia)

Os ciclistas podem ingressar na trilha ao lado da estação do Gás Brasiliano, descendo a serra, serpenteando a paisagem rural seguindo a estrada. Na única bifurcação, é só manter-se à esquerda para retornar à Marília pela estrada Marília/Dirceu. Na volta, o principal desafio é a subida da serra, facilitada pelos paralelepípedos.

Para quem já encarou a Trilha dos 11, um bom desafio é a “Trilha dos 40”, que inicia como a anterior, mas ao invés de ingressar à esquerda (na bifurcação) para retornar a Marília, é preciso convergir à direita, até o “cotovelo”, onde o ciclista segue para a zona rural de Vera Cruz, encerrando a trilha em Lácio.

Ponte na Trilha dos 11 (Foto: Carlos Rodrigues/Marília Notícia)

A Trilha dos 40 passa pela famosa “Igrejinha”, um ponto de referência para a galera do pedal que curte as trilhas das serras de Marília. É importante ficar atento às oportunidades para reabastecer com água e é claro, jamais abrir mão de uma câmara de ar reserva.

Confira abaixo o Guia que o MN preparou com as dicas do Renato, do Fernando e vários outros bikers, que registraram trilhas da região através de aplicativos e do sites especializados.

Evite pedalar sozinho em caminhos desconhecidos e fique atento às facilidades dos aplicativos de mapeamento. Bom pedal!

A “Igrejinha” é um dos pontos de descanso na trilha entre Dirceu e Vera Cruz (Foto: Fernando Pereira/Arquivo Pessoal)


Guia Marília Notícia para trilhas de bicicletas em Marília e região

Clique nos nomes das trilhas para abrir os mapas

1 – Avencas-Fumares

Saindo do distrito para retornar à Marília, pegue a trilha à direita. São 12 quilômetros até a Rodovia Rachid Rayes (SP-333), em frente a Fumares. Um caminho alternativo que amplia o percurso em seis quilômetros, é pela estrada que corta o Rio do Peixe (veja no mapa em azul mais claro) e exige um pouco de rodovia.

2 – Trilha Cratera

3 – Marília/Garça/Álvaro

4 – Trilha Dirceu

5 – Trilha da Florida

6 – Trilha do Jeca

Trilha do Jeca tem belas paisagens e também caminho trecho sujeito a lama, por isso o nome (Foto: Divulgação)

7 – Oitão de Oriente

8 – Trilha do Pombo

9 – Trilha dos 11

Caminho de paralelepípedos da tradicional Trilha dos 11 km (Foto: Carlos Rodrigues/Marília Notícia)

10 – Trilha dos 40

11 – Quatro serras

12. Volta do Colégio Agrícola/Vera Cruz

13 – Trilha Nova Colômbia

Comumente chamada de Nova Columbia, o distrito de Ocauçu é, na verdade, Nova Colômbia, segundo o site do município. Mas, voltando para a trilha, esse pedal começa no final da avenida Durval de Menezes (próximo ao Sest/Senat). É a chamada Estrada Velha de Ocauçu. Para quem encara a serra, um presente é se refrescar no Rio do Peixe.

14 – Trilha Nove de Julho/Gália

Saindo do Distrito de Jafa, a trilha segue pela Vicinal Nove de Julho, até a SP-349 (Garça-Alvinlândia). Uma parada obrigatória é na tradicional Fazenda Dinamérica, onde fica a tradicional Igreja da Companhia Inglesa.

Igreja da Companhia Inglesa, localizada na Fazenda Dinamérica, é um dos pontos altos da trilha Nove de Julho-Gália (Foto: Redes Sociais)

15 – Trilha Nóbrega/Rosália/Novo Cravinhos

16 – Trilha Marília/Oriente/Avencas

17 – Marília/Itiratupã

18 – Trilha Pernão

22 – Trilha do Elefante Pesado

Trilha corta municípios da região e deixa no mapa o formato de um elefante (Foto: Fernando Pereira/Arquivo Pessoal)

20 – Trilha Usina Paredão

21 – Trilha Volta da Usina Paredão

Antiga açucareira desativada de Oriente é atração na região (Foto: Divulgação)

19 – Volta do Café

23 – Marília-Vera Cruz (via Lácio)

24 – Trilha Avencas/Amadeu