Desde 2014, mais de 62000 artigos.
,/2021

Qual sistema construtivo escolher? Posso economizar?

Coluna
23 de julho de 2021

Bloco cerâmico sendo colocado (Fonte: vanessacortelo.com.br)

Quando você pensa em construir aquela casa dos seus sonhos, seu escritório, uma casa para o fim de semana, normalmente você já imagina aquela área de lazer pronta, um quarto aconchegante, sua sala de reuniões equipada, mas dificilmente pensa na estrutura que vai fazer tudo isso parar em pé. E se pensa, tenho certeza que provavelmente pensou em tijolos, concreto, pilares…

Essa é sim uma das opções que temos no mercado. Mas existem várias alternativas para fazer isso. Você pode ter uma obra mais rápida, pode ter uma obra mais limpa, mais barata, tudo depende da escolha do sistema que você vai utilizar.

Mas aí a pergunta: como eu faço para saber quais estão disponíveis e qual deles escolher? Os mais usados, nós, do Studio Grená, vamos contar aqui embaixo. Lembre-se que para saber qual deles escolher, o ideal é ter um profissional, arquiteto ou engenheiro civil, te auxiliando!

ALVENARIA CONVENCIONAL

Alvenaria convencional com vigas e pilares de concreto armado (Fonte: jalucrei.com.br)

Esse é o sistema mais utilizado no Brasil, porque apresenta maior disponibilidade de materiais e exige menor qualificação de mão de obra. Nesse sistema, o que mantém a construção em pé são as vigas, os pilares e as lajes em concreto armado. O tijolo é usado apenas como vedação, ou seja, ele faz o fechamento das paredes, criando os ambientes.

Vantagens

– Suporta grandes vãos;

– Mão de obra fácil de encontrar;

– Facilita futuras reformas.

Desvantagens

– Tempo longo para execução;

– Gera muitos resíduos e desperdício de material;

– Possibilidade de surgir trincas, fissuras e outros problemas.

ALVENARIA ESTRUTURAL

Paredes feitas com blocos de concreto em alvenaria estrutural (Fonte: casaclaudia.abril.com.br)

Esse sistema é utilizado a muito tempo pela humanidade. Com rochas e argila, por exemplo, foi erguida a Muralha da China. Hoje é feito com técnicas aperfeiçoadas e materiais adequados.

Utiliza-se bloco de concreto ou cerâmica com função estrutural, isso é, as paredes são os elementos que sustentam a construção. Por isso, o ideal é ter um projeto bem detalhado para dimensionar aberturas, projeto elétrico e hidrossanitário.

Alvenaria estrutural aparente no interior da casa (Fonte: casacaludia.abril.com)

Vantagens

– Construção mais rápida;

– Menos resíduo e desperdício de material

– Menor grau de dificuldade da construção.

Desvantagens

– As paredes não podem ser removidas sem recolocar um elemento estrutural;

– Mão de obra especializada;

– Vãos livres limitados.

STEEL FRAME

Estrutura residencial em steel frame (Fonte: acoplano.com.br)

O Steel Frame é um sistema construtivo formado por peças de aço galvanizado, que juntas formam o principal elemento estrutural.

A vedação de toda a estrutura é feita por painéis ou placas, que podem ser compostas por diversos tipos de materiais, como: madeira, placas cimentícias, painéis de alumínio composto ou até drywall.

Estrutura residencial em steel frame (Fonte: revistaqualidadeinovacao.pt)

Vantagens

– Mínima geração de resíduos e uso de água quase inexistente;

– Alta velocidade e precisão na construção das estruturas;

– Estrutura com alta durabilidade e resistência;

– Alta performance em isolamento acústico e térmico.

Desvantagens

– Dificuldade de encontrar mão de obra especializada, que pode tornar a obra mais cara;

– Limitação na quantidade de pavimentos.

CONTAINER

Residência com containers revestidos (Fonte: casadevalentina.com.br)

Primeiramente utilizado como transporte de carga, o container pode ser de aço, fibra ou alumínio. Sua vida útil é de cerca de 8 anos para transporte e depois disso pode ser reutilizado na construção civil.

Para isso é necessário tratamento e preparo para tirar qualquer tipo de contaminação, além de novas estruturas internas com materiais isolantes para melhorar o conforto térmico, acústico e para embutir instalações hidráulicas e elétricas.

Container revestido para melhor isolamento térmico e acústico (Fonte: weg.net)

Vantagens

– Obra rápida;

– Sistema sustentável;

– Pode ser transportado de um local para outro.

Desvantagens

– Terreno precisa ter espaço amplo pois sua movimentação é feita com guindaste;

– Necessidade de tratamento adequado para evitar ferrugem;

– Inexistência de legislação ou fiscalização específica;

– Necessário mão de obra especializada.

ESTRUTURAS PRÉ-MOLDADAS

Estrutura pré-moldada sendo colocada (Fonte: tecnosilbr.com.br)

As estruturas pré-moldadas funcionam como um brinquedo de montar. Elas são pré-fabricadas já com as medidas ideais em concreto armado e são montadas no canteiro de obra. As instalações elétricas e hidráulicas são embutidas sem precisar quebrar nada para passar a tubulação.

Residências em estrutura pré-moldada (Fonte: mapadaobra.com.br)

Vantagens

– Obra rápida;

– Menos resíduos e desperdício;

– Resistente a altas temperaturas.

Desvantagens

– Não tem um bom isolamento térmico e acústico;

– O custo para confecção das fôrmas de concreto é alto, o que deixa uma pequena obra mais cara.

***

Se quiser ter mais informações é só entrar em contato com o escritório ou nos procurar pelas redes sociais. Instagram: @carolaltizani_arquiteta e @studiogrena.arquitetura. Facebook: Studio Grená – Arquitetura e Interiores.