Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Campeão de votos, Eduardo Bolsonaro não enviou R$ 1 para Marília

Cidade
21 de julho de 2022

Eduardo Bolsonaro foi o mais votado em Marília, mas não enviou R$ 1 para a cidade (Foto: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados)

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL) recebeu expressiva votação em Marília, mas mesmo assim, não enviou nenhuma emenda parlamentar com recursos para a cidade durante todo o mandato. A constatação foi feita pelo Marília Notícia, com base nas informações obtidas com a Câmara dos Deputados, em Brasília.

Com 12.962 votos, Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), foi o deputado federal mais votado de Marília. Os votos recebidos representaram 11,60% de todos os válidos na cidade, na eleição de 2018. Mesmo diante do forte apoio da população mariliense e excelente resultado obtido, o deputado federal mais votado no Estado de São Paulo, com 1.843.735 votos, não se lembrou da cidade e da região na hora de enviar emendas parlamentares.

Como começou o mandato em 2019, as emendas encaminhadas neste ano entraram no orçamento de 2020. Entre os valores empenhados para os municípios, o deputado federal beneficiou Regente Feijó com R$ 495.810,00, Nova Granada com R$ 388.055,00, Monte Azul Paulista com R$ 113.945, Piracicaba com R$ 500 mil, Sorocaba com R$ 500 mil, São Bernardo do Campo com R$ 500 mil, Votuporanga com R$ 1.100.000,00, Ubatuba com R$ 400 mil e Lagoinha com R$ 287.306,00.

O total de emendas aprovadas e empenhadas totalizou R$ 12.031.421,00, mas apenas R$ 7.994.546,00 foi liquidado. Segundo o balanço obtido pelo Marília Notícia com dados da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização, dos R$ 500 mil que seriam destinados para a Associação dos Fornecedores de Cana de Piracicaba, foram liquidados R$ 499.721,00.

Já o Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil de Sorocaba, que também receberia emenda impositiva de R$ 500 mil, ficou com apenas R$ 416.414,00. A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Bernardo do Campo não viu nenhum centavo dos R$ 500 mil que receberia, assim como a Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga, que tinha a programação de receber R$ 1.100.000,00; e o município de Lagoinha, que esperava receber emenda parlamentar de 287.306,00. As demais verbas foram encaminhadas para o Estado de São Paulo.

Para comparação, a cidade de Regente Feijó, que possui 20.523 moradores, recebeu R$ 495.810,00 de emenda parlamentar de Eduardo Bolsonaro. Lá ele teve apenas 587 votos, somando 6,08%. Na cidade localizada na região de Presidente Prudente, o filho do presidente Jair Bolsonaro foi o quarto mais votado no geral e o segundo entre os eleitos, ao contrário de Marília, que ficou no primeiro lugar entre eleitos e não eleitos.

Em 2021, Eduardo Bolsonaro encaminhou emendas impositivas no valor de R$ 13.190.594,00, sendo que foram liquidadas apenas R$ 7.120.899,00. Presidente Prudente, Ubatuba, Bauru, Jaú, Birigui, Bradowski, Saltinho, Rio das Pedras, São Paulo, Taquarituba, Monte Azul Paulista, Nova Granada, Nova Aliança, Palestina, Itaquaquecetuba, Santos e Sorocaba foram os destinos escolhidos.

Já neste ano, o deputado federal encaminhou emendas parlamentares num total de R$ 9.706.436,00. Os municípios escolhidos foram Jaú, São Bernardo do Campo, Ubatuba, Monte Azul Paulista, Regente Feijó, Pirapozinho e Palmares Paulista. Do total encaminhado, R$ 8.094.572,00 foram pagos.