Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Bailarina mostra hematomas após briga com ex-BBB Yuri

Geral
06 de setembro de 2014

20140906081451MNz5DKYK1kÂngela Sousa, bailarina do Faustão, fez um desabafo em sua conta na rede social Instagram na manhã deste sábado (6) sobre a  agressão que teria sofrido do ex-BBB Yuri Fernandes, até então seu namorado.

O casal se envolveu numa briga dentro de um hotel em Maceió, capital de Alagoas, na manhã de sexta-feira (5) e Angela o acusou de tê-la agredido, o que levou o ex-BBB preso pela Lei Maria da Penha.

Em seu desabafo na web, Angela conta detalhes sobre a agressão de Yuri, revelando que levou um soco no olho e um “pisão” nas costas. Ela ainda publicou uma foto para mostrar um hematoma em seu olho.

A bailarina do Faustão ainda dá indícios de que Yuri demonstrava ter atitudes violentas e afirma que não sente raiva do lutador, mas anulou todos os seus sentimentos por ele.

Veja na íntegra o texto publicado por Angela: 

“Aprendi com esse episódio que um aperto mais forte ou um esbarrão proposital também é agressão. Ninguém imagina quando vai acontecer, ninguém esta livre de acontecimentos inesperados, tão-pouco vindo de partes que você “confia”. Precisei passar por tudo para aprender…mas aprendi. Reparei que receber um soco no olho vindo de trás de você, enquanto esta agachada chorando, não é legítima defesa. Tão pouco um pisão nas costas enquanto se esta caída no chão. A diferença de força entre um homem e uma mulher é óbvia. Isso qualquer um sabe…Principalmente vinda de uma lutador que usa o que aprendeu no ring, em casa. E só quem esta sentindo as dores por ter sido surpreendida com um chute “frontal” na barriga ao levantar da cama, sou eu. Mesmo sendo em menor intensidade. Com tudo não sinto mágoa, raiva, pena, etc… Anulei automaticamente parte dos meus sentimentos. Exaltei o amor próprio (mesmo que tardio). Sinto orgulho de mim! Em meio a isso só consigo desprezar pensamentos para um ser humano que se afunda na própria ignorância. Veja bem: leigo é quem não sabe, ignorante é quem não quer aprender. Por fim em meio a alegações de legítima defesa e chutes imaginários, fico com a hombridade, dignidade e segurança de estar sendo leal a mim, a lei dos homens e a Deus, que é o mais importante. -Não desejo mal a ninguém, penso que tudo que vai, volta. Me reservo apenas o direito de ter direitos. Acredito que Deus tem um propósito para cada um. E talvez de mim saiam forças que possam encorajar aquelas que pensam duas vezes para denunciar seus agressores. Nenhuma violência é justificada. Homem/mulher, homem/animal, homem/criança, e por aí vai. **Preciso agradecer por todas as mensagens, todas mesmo! As de carinho que me alimentam e fortalecem e as grosseiras que lhes obrigarão a repensar seus atos e assim enchem meu coração por não sermos iguais.”