Desde 2014, mais de 44000 artigos.
,/2020

Arma usada em tentativa de feminicídio é apreendida

Polícia
18 de fevereiro de 2020

Arma calibre 32 foi apreendida (Foto: Divulgação)

A Polícia Militar apreendeu nesta terça-feira (18) a arma usada na tentativa de feminicídio ocorrida no último domingo (16), em frente ao estacionamento da Marilan, na zona Sul de Marília.

Os policiais foram chamados pelo vigilante da empresa, que encontrou o revólver calibre 32 com duas munições deflagradas no estacionamento do local, em meio a um jardim.

A arma foi apreendida e apresentada na Central de Polícia Judiciária (CPJ).

Entenda

Michael Penques Dias disparou cinco vezes com uma arma de fogo durante uma tentativa de feminicídio por motivo fútil contra sua ex-mulher.

Depois de efetuar os tiros, que não chegaram a atingir a vítima, o acusado fugiu do local e foi encontrado pela Polícia Rodoviária Estadual após tentar suicídio na SP-333.

Ele se jogou na frente de um ônibus de turismo que seguia entre Americana (distante 342 quilômetros de Marília) e Maringá (PR).

O motorista tentou desviar e Michael bateu na lateral do veículo de grande porte. Ele sofreu traumatismo craniano, mas mesmo assim recebeu voz de prisão em flagrante e está internado sob escolta policial no Hospital das Clínicas de Marília.

A vítima trabalha na Marilian e estava chegando para seu turno quando se deparou com o acusado em um automóvel. Eles estavam separados depois de um relacionamento de cinco anos – e uma filha da mesma idade.

O acusado, segundo a reportagem apurou, não aceitava o fim da relação e vinha tentando reatar a todo custo. A mulher se negou a entrar no veículo e Michael já teria sacado a arma e disparado três vezes.

A vítima se refugiou em uma guarita da empresa e ouviu ainda outros dois disparos. No local não foram encontrados os projéteis deflagrados, ou marcas de tiros.

Funcionários da Marilan, no entanto, teriam entregue três munições calibre 32 picotadas, mas não deflagradas, recolhidas no local.

O veículo abandonado trancado pelo acusado nas margens da SP-333 foi levado até o plantão policial com o objetivo de tentar encontrar a arma de fogo dentro dele, mas não houve sucesso. A ocorrência também envolveu Polícia Militar e Civil.

Por meio de nota a Marilan informou que “prontamente prestou todo o suporte e apoio à colaboradora, que não se feriu”.

A empresa diz ainda que “a polícia foi acionada imediatamente para cuidar do caso” e “segue a disposição das autoridades para colaborar no que for preciso”.