Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Acusado de estupro de criança de oito anos é condenado pela Justiça

Polícia
19 de maio de 2022

A Justiça de Marília condenou Valdomiro Batista por estupro de vulnerável. O homem é acusado de abusar sexualmente da amiguinha da própria neta. O crime foi registrado em julho do ano passado, quando a criança tinha apenas oito anos.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP), “a materialidade está devidamente demonstrada pelo boletim de ocorrência, pelo prontuário médico, pelo laudo de exame de corpo de delito, pelas fotografias, bem como pelas demais provas carreadas nos autos.”

Relato aponta que o crime teria acontecido em um bairro da zona Sul de Marília. O acusado teria abordado a criança quando ela estava sozinha na rua à procura do irmão. O homem chamou a vítima para ir para um local ermo nas proximidades.

Batista teria exibido o órgão genital e despido a criança. O acusado, então, passou a abusar da menina e lhe causou lesões nos órgãos genitais.

A vítima só contou para a mãe sobre o ocorrido no dia seguinte, ao ser questionada sobre as secreções nas roupas íntimas. A menina apontou Batista como autor e contou que já o conhecia, por ele ser avô de uma amiga e morador da região.

A Justiça levou em consideração a riqueza de detalhes do depoimento da menina e condenou o acusado a nove anos e quatro meses de reclusão, em regime inicial fechado. Ainda foi negado o direito do réu responder pelo crime em liberdade.

“A gravidade em concreto da conduta por ele praticada, já mencionada quando da decisão que decretou a prisão preventiva e nos termos sobreditos, demonstra a necessidade de continuidade da custodia”, afirma o juiz na sentença.

Na época, o Marília Notícia noticiou que o pai da vítima tentou tirar a própria vida em uma das passarelas da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), dias depois do crime.

O MN conseguiu confirmar que o homem foi diagnosticado com depressão pelo ocorrido, pois não conseguir assimilar e aceitar o fato. O pai se culpava e acreditava que podia ter evitado o crime. Ele precisou passar por tratamento psiquiátrico.