Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Júri de Marília absolve acusado de decapitar rival

Polícia
24 de junho de 2022

Natalino Lemes Rafael foi decapitado (Foto: Arquivo)

O Tribunal do Júri de Marília considerou inimputável o autônomo Marcos Alfredo Ribeiro, acusado de matar o lavrador Natalino Lemes Rafael de 22 anos, no dia 20 de julho de 2017, em Vera Cruz (distante 17 quilômetros de Marília).

Julgado nesta quinta-feira (23), o homem acabou absolvido da acusação de homicídio, por não compreender a gravidade do crime cometido. Apesar disso, foram aplicadas medidas de segurança, e Ribeiro vai ser internado judicialmente em instituição psiquiátrica.

De acordo com laudo médico, o réu seria semi-imputável às penalidades da lei previstas nestes casos. “Quanto ao seu tratamento, justifica-se internação imediata, uma vez que apresenta quadro psicótico que demanda imediato tratamento neste regime.”

Os jurados decidiram que o acusado seria absolvido impropriamente, mas foi determinada a aplicação da medida de segurança, com internação em unidade de saúde psiquiátrica. Ribeiro só deve sair quando um laudo médico psiquiátrico concluir que ele tem condições de voltar para o convívio social.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP), o crime aconteceu em um sítio em Vera Cruz, por volta das 9h. Ele teria decidido matar o rival, após ouvir comentários de um suposto envolvimento amoroso entre a vítima e a sua namorada.

Ribeiro teria convidado a vítima para colher milho no local dos fatos e, em dado momento, investiu contra Natalino com uma faca, quando entraram em luta corporal.

No decorrer da briga, o réu conseguiu imobilizar Natalino e o decapitou. A cabeça da vítima foi encontrada a quase 40 metros de distância do corpo. No mesmo dia, a Polícia Militar identificou o autor e fez a prisão.