Desde 2014, mais de 42000 artigos.
,/2020

Aconteceu? Tá no MN! #3

Geral
06 de junho de 2017

Despesas do deputado

Chama a atenção os R$ 161 mil pagos pelo gabinete do deputado estadual Abelardo Camarinha (PSB) em despesas descritas como “materiais e serviços gráficos, de cópias e reprodução de documentos”, para a pessoa jurídica MARCO ANTONIO D’AVILA ALVES – ME. Os dados são da Transparência da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) e só em 2017 já foram contabilizados R$ 40 mil em parcelas de R$ 8 mil entre janeiro e maio.

Haja papel

Em 2016, a destinação foi de R$ 83,5 mil, e em 2015 os pagamentos totalizaram R$ 37,5 mil. Coincidência ou não, o marido da vereadora Professora Daniela (PR) se chama Marco Antonio D’avila Alves, como consta no próprio site da Câmara de Marília. Marco Antônio vive circulando nos corredores do Legislativo, sempre de orelha em pé. Ele já ocupou cargos comissionados na gestão Vinícius Camarinha (PSB).

Leão

A Receita Federal abre na próxima quinta-feira, 8, às 9h a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2017. Mais de 1,6 milhão de contribuintes receberão crédito bancário, no valor total de R$ 3 bilhões. O depósito será realizado no dia 16 de junho. Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte pode acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone (146).

SP-333

O grupo Pátria Investimentos anunciou nesta terça-feira, 6, a criação da Entrevias Concessionária de Rodovias S/A para administrar o lote de rodovias do Centro-Oeste Paulista. O contrato de concessão foi assinado nesta data com o governo do Estado no Palácio dos Bandeirantes. A duplicação de 8,6 quilômetros da SP-333, em Marília, deverá ser entregue no primeiro ano de contrato.

Melhorias

Outras obras a serem concluídas no primeiro ano são a implantação de 5,1 quilômetros de marginais, 10 bases de Serviço de Atendimento ao Usuário e oito passarelas no segmento da SP-333 que passa por Marília. A empresa promete também 14 quilômetros de ciclovia paralelas com a estrada. “A concessionária irá equipar a rodovia com wi-fi ao longo de toda a malha a fim de levar ao usuário informações sobre o sistema, atualizando-o, por exemplo, sobre a situação do trânsito”, disse a Artesp em nota.

Briga do pedágio

O Ministério Público Federal briga pelo pedágio que será instalado em Marília. O órgão pede que a Artesp reveja a cobrança de tarifa para motoristas que utilizam a estrada para seguir pela Transbrasiliana (BR-153, onde as duas rodovias se sobrepõem por 25 quilômetros. O edital prevê a instalação de uma praça de pedágio no quilômetro 315 da SP-333, pouco antes do acesso à estrada federal, e permite à futura concessionária a fixação da tarifa em R$ 6,15, “valor desproporcional para a curta distância a ser percorrida até a Transbrasiliana”, diz o MPF.

Irregular

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo considerou irregular um termo aditivo de contrato firmado entre a Prefeitura e o Jornal da Manhã, em 2008, na gestão de Mário Bulgareli. Na época o ex-prefeito aumentou em R$ 273 mil o contrato da administração municipal com o JM. Isso representava 25% do que já havia sido contratado. O TCE-SP deu 60 dias para que a atual Prefeitura Municipal informe o que será feito para resolver o problema, especificamente quanto a apuração de responsabilidade.

Turma do Faneco

O prefeito Daniel Alonso nomeou mais dois cargos comissionados na Prefeitura. Maria Angélica Monici e Maria Augusta Malta do Prado Pereira serão coordenadoras da administração. Maria Angélica Monici nem em Marília mora. Ela foi candidata a vereadora em Garça e é aliada de José Alcides Faneco, atual secretário da administração e candidato derrotado a prefeito na cidade vizinha. Elas devem ganhar mais de R$ 3 mil por mês. Tá demais em prefeito? Ajuda eu!