Desde 2014, mais de 31000 artigos.
,/2018

Aconteceu? Tá no MN! #13

Geral
25 de julho de 2017

Calma

Por enquanto está descartada a transformação do Daem em secretaria municipal. “Eu preciso pesquisar melhor os prós e os contras. A princípio os prós são bem interessantes. Agora vamos pesquisar melhor os contras. Eu iniciei uma conversa com outros municípios, onde o departamento de água é secretaria, para podermos fazer uma decisão mais acertada. Não precisa ter pressa. E outra, fazer estudo não significa que terá mudança. Por ora está descartada a possibilidade”, afirmou o prefeito Daniel Alonso à coluna.

Beca

Logo após José Carlos de Souza Bastos, o Beca, diretor-executivo do Daem, anunciar que se afastaria do cargo por um período, surgiram inúmeras especulações. Muita gente pela cidade anda falando que Beca estaria de saída da autarquia por não concordar com a suposta transformação do departamento em secretaria. Em entrevista ao MN, Beca garantiu que se afasta momentaneamente por conta de saúde mesmo. Questão de prótese de bacia. Ele espera voltar após a recuperação, que pode ser de 90 a 120 dias na melhor das hipóteses.

Luiz Marinho

Nome mais cotado do PT para concorrer ao governo de São Paulo, o ex-prefeito de São Bernardo do Campo e ministro do governo Lula, Luiz Marinho estará em Marília na próxima sexta-feira. Segundo o PT municipal, Marinho tem evento marcado na sede da Apeoesp, na Av. Santo Antônio, 783. Ele vem para discutir a ‘conjuntura estadual’, entre outros assuntos. O político recentemente entrou na linha de tiro do Ministério Público Federal. Os procuradores apresentaram denúncia contra ele e mais 21 pessoas por dispensa ilegal de licitação e desvio de 7,9 milhões de recursos públicos na época em que comandava São Bernardo.

Não pode

A Justiça Federal de São Paulo determinou o fim da cobrança da chamada “taxa de evolução de obra” em empreendimentos do Programa Minha Casa Minha Vida que não forem concluídos no prazo. Com a sentença, a Caixa Econômica Federal fica proibida de exigir tais valores do consumidor após o fim do período definido em contrato para a entrega dos imóveis. A decisão atende a pedido do Ministério Público Federal em São Paulo e vale em todo o território nacional.

Flagra

A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) flagrou na última sexta-feira (21) situação irregular em área sob responsabilidade da Prefeitura de Marília no distrito de Lácio, onde vinham sendo despejados diversos tipos de materiais no solo. O caso é considerado grave. Além de resíduo bruto da construção civil – entulho sem triagem – também havia lixo doméstico, móveis velhos e restos de poda na área localizada no prolongamento da avenida Brasil.

Flagra 2

A administração municipal será advertida e caso novos problemas sejam constatados no local, multa pode ser aplicada, inclusive contra quem for flagrado fazendo o despejo. A suspeita é que o descarte é feito por caçambeiros de Marília. No local estava um funcionário da Prefeitura e foram flagrados diversos pontos de incêndio, que afetam a vida da população que mora nas proximidades. Segundo a Cetesb, não existe qualquer tipo de licenciamento para depósito de materiais no local e sequer a solicitação para regularizar a área.

Verba para saúde

Atendendo pedido do vereador Cícero do Ceasa (PV), o deputado federal Ricardo Izar (PP) intercedeu junto do Ministro da Saúde, Ricardo Barros, que atendeu à solicitação de habilitar o município de Marília para receber incentivo financeiro e custeio destinados a serviços de atendimento móvel de urgência no Samu. Após algumas discussões sobre o assunto, houve entendimento que em Marília o serviço era necessário e essencial. A portaria do Ministério da Saúde de 19 de julho nº 1.806 GM MS, estabelece transferência mensal (valor não informado) de recursos para o fundo municipal de saúde.

Cada um tem seu jeito

O prefeito Daniel Alonso, secretário da Fazenda Levi Gomes e o procurador geral do município Alysson Alex Souza e Silva, ficaram irritadíssimos após o Marília Notícia mostrar que o gabinete do prefeito levou na semana passada mais dinheiro do que pastas importantes para a cidade como Educação e Saúde. A matéria mostrava um recorte específico de um crédito suplementar. Daniel começou com o tom alto, se sentiu ofendido, mas depois sabiamente tentou explicar a situação. “Temos que fazer reestruturação de pastas, muita coisa de outras pastas estão na conta do gabinete, dá impressão de gastos do prefeito e não é isso. Os leigos estão pensando que se trata de mordomia. Não uso nem o telefone da prefeitura, uso meu particular”, disse o prefeito.

Cada um tem seu jeito 2

Levi ficou mais bravo ainda. Falou um monte de coisa. O que mais me impressiona no secretário é a falta de malícia no jogo político. Ele fala sem medir as consequências. De qualquer maneira, finalizou na mesma linha de Daniel: “Estou sempre à disposição, vê um horário e explico tudo. Como funcionam as coisas. Aí não ocorrerá mais distorção, é importante conhecer o mecanismo da administração pública, facilita análises e interpretações, principalmente em Marília, onde estamos administrando um orçamento covarde, incompetentemente feito pela gestão anterior”, disse. O procurador Alysson disse que a matéria era maldade. Já um vereador da base aliada comentou: “Adivinha para que?”. Outro, também da base governista, se limitou a dizer que não aguentava mais tantos ‘chupins’.