Desde 2014, mais de 26000 artigos.
,/2018

Aconteceu? Tá no MN! #10

Geral
06 de julho de 2017

Momento do ‘climão’ na coletiva de imprensa do governado Alckmin (Foto: Leonardo Moreno)

Saia Justa

Um ‘climão’ foi percebido na coletiva de imprensa do governador Geraldo Alckmin (PSDB) em Marília na última terça-feira. Após ser azucrinada pelo vereador Albuquerque (PRB), que é presidente regional da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo, a jornalista Érica Rueda, da Câmara Municipal, questionou Alckmin sobre a falta de reajuste salarial para a PM e Polícia Civil há alguns anos. O presidente do Legislativo local, vereador e delegado Wilson Damasceno (PSDB), que estava atrás do “Picolé de Chuchu”, não gostou nada da pergunta e olhou para a jornalista com ar de reprova. Ele não queria que o governador fosse incomodado, principalmente por alguém da sua equipe.

Saia Justa 2

Geraldo Alckmin colocou a culpa pelos salários congelados na economia e queda de arrecadação. Ele não deu prazo para a recomposição salarial. Só a Polícia Civil está com 24% de perda salarial por conta da inflação desde 2014, quando foi dado o último reajuste. Boas notícias só quando as receitas do Estado melhorarem. Durante o questionamento vindo da equipe da Câmara, o também tucano prefeito Daniel Alonso (PSDB) olhou com um sorriso sem graça para Damasceno, enquanto arrumava a gola da camisa.

Não responde nada

Questionado pelo Marília Notícia se o cancelamento e paralisação das obras na SP-333 não seriam resultado de falta de planejamento (modo ameno para falar sobre incompetência), o chefe do Executivo estadual afirmou simplesmente que “não” e desconversou, sem dar maiores explicações. O investimento previsto inicialmente no trecho de Marília era de R$ 79,9 milhões. As obras começaram em novembro de 2013 com um prazo de 15 meses para conclusão, em fevereiro de 2015. Agora a rodovia foi privatizada e as obras devem ficar prontas em julho do ano que vem, pertinho da eleição. Povo esquece né seu Geraldo? Não tem problema…

Nada mesmo

Recentemente foi feita a transferência de parte do serviço de oftalmologia do Hospital das Clínicas, que funcionava nas instalações da unidade III do HC – Hospital São Francisco -, para o município de Herculândia. Isso aconteceu por determinação do governo estadual. O MN quis saber do governador o motivo da mudança e se há possibilidade do serviço retornar. Resposta? “Vou verificar e te falo depois”. Para de ‘caô’ Picolé!

Famema

O Diretor do Escritório Regional da Casa Civil, Vicente Morais Júnior, se reuniu esta semana com diretores da Famema. O deputado estadual Pedro Tobias (de Bauru), ‘padrinho’ do prefeito Daniel, também esteve no encontro. A reunião seguiu agenda de articulações da atual gestão da Famema com as lideranças políticas regionais para tratar de propostas de fortalecimento da Instituição. Na semana passada foi a vez de Vinícius Camarinha ouvir os comandantes do HC.

PRF

A partir de segunda-feira, 10 de julho, o horário de atendimento ao público nas unidades administrativas da Polícia Rodoviária Federal, que compreende a Superintendência e as delegacias da PRF situadas no estado (incluindo Marília), passará a ocorrer das 8 às 14h de segunda a sexta-feira. Inicialmente a medida será por 30 dias, podendo a portaria ser revogada a qualquer momento ou prorrogada ao final do período. Nos postos da PRF ao longo das rodovias o atendimento ao público não sofrerá nenhuma alteração, segundo nota divulgada. Tudo isso acontece por falta de verbas enviadas pelo governo de Michel Temer.

Vai brincando

Um dos vereadores da base governista em Marília anda irritando a alta cúpula do governo Daniel Alonso. O edil é o que mais tem cargos comissionados indicados na administração municipal hoje, mas mesmo assim continua tentando levar vantagem em tudo. E pior, nas costas anda falando mal de Alonso. Achou que não iam se tocar vereador? Fica esperto porque se continuar assim vão fazer uma limpa nos seus comissionados!

Concurso

A Prefeitura de Marília confirmou que irá fazer um concurso público nas áreas de Educação e Saúde. As provas serão organizadas pela Fundação Vunesp e devem ocorrer no segundo semestre. Ainda não há detalhes sobre o número de vagas nem datas do certame. A confirmação veio em um Projeto de Lei enviado para a Câmara Municipal, que muda as atribuições de alguns cargos que serão preenchidos no concurso. Para não ter problemas na Justiça após as contratações efetuadas, esses cargos precisariam dessas novas atribuições.